Publicado em 17/09/2011 as 12:00am

21 dos 40 importados mais vendidos são das montadoras "nacionais"

A maior parte dos carros estrangeiros vendidos no Brasil vem da Argentina e do México, trazidos pelas montadoras que têm fábrica no Brasil e portanto não pagam imposto de importação de 35% e também estão livres da nova alíquota de IPI, anunciada ontem pel

A maior parte dos carros estrangeiros vendidos no Brasil vem da Argentina e do México, trazidos pelas montadoras que têm fábrica no Brasil e portanto não pagam imposto de importação de 35% e também estão livres da nova alíquota de IPI, anunciada ontem pelo governo.

Segundo o governo, a medida tem por objetivo defender a indústria nacional, portanto exige 65% de nacionalização dos carros importados. Ocorre que os carros trazidos da Argentina e do México não cumprem essa exigência.

Além de representar apenas 25% das importações, as marcas filiadas à Abeiva (que recolhem a taxa de importação e estão sendo sobre taxadas pelo IPI de até 55%), não têm a maioria na lista de vendas por modelo.

No ranking dos importados mais vendidos no Brasil, 21 são das montadoras (não pagam imposto) e 19 são das marcas filiadas à Abeiva (pagam imposto).

Segundo o governo, a medida tem por objetivo defender a indústria nacional, portanto exige 65% de nacionalização dos carros importados. Ocorre que os carros trazidos da Argentina e do México não cumprem essa exigência.

Além de representar apenas 25% das importações, as marcas filiadas à Abeiva (que recolhem a taxa de importação e estão sendo sobre taxadas pelo IPI de até 55%), não têm a maioria na lista de vendas por modelo.

No ranking dos importados mais vendidos no Brasil, 21 são das montadoras (não pagam imposto) e 19 são das marcas filiadas à Abeiva (pagam imposto).

Fonte: UOL.COM.BR