Publicado em 2/10/2011 as 12:00am

Governo grego tenta reduzir setor público e orçamentos

O primeiro-ministro grego, Yorgos Papandreou, convocou para este domingo (2) uma reunião com seus ministros para decidir a redução do setor público em 30% e os orçamentos estatais para 2012, com novos cortes de despesas do Estado. Está previsto que a sess

O primeiro-ministro grego, Yorgos Papandreou, convocou para este domingo (2) uma reunião com seus ministros para decidir a redução do setor público em 30% e os orçamentos estatais para 2012, com novos cortes de despesas do Estado. Está previsto que a sessão extraordinária do Conselho de ministros comece às 12h (horário de Brasília) em Atenas. O encontro é considerado crucial pelos meios de imprensa, pois se esperam decisões sobre os últimos detalhes das medidas de ajuste.

A reunião acontece após uma semana de negociações entre as autoridades gregas e os inspetores internacionais da chamada troika, composta por analistas da Comissão Europeia, do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Central Europeu (BCE). Do relatório dos chefes da missão da troika, dependerá que os membros da zona do euro decidam em 13 de outubro se dão à Grécia uma parcela de 8 bilhões de euros, necessários para que o país se mantenha flutuando.

Em entrevista ao dominical ateniense "To Vima", o ministro das Finanças, Vangelis Venizelos, disse que essa parcela "está assegurada". Segundo o canal ateniense "Mega", o acordo entre a troika e o governo inclui que passem para a "reserva", com a perspectiva de serem demitidos, os funcionários públicos que superam os 60 anos, o que equivale a uma aposentadoria antecipada.

Do total de 900 mil funcionários públicos, cerca de 43 mil estão nessa categoria, segundo os dados oficiais do ano passado.

O objetivo principal das medidas é que a Grécia alcance seu objetivo de reduzir o déficit este ano para 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB), dos 10,5% de 2010.

Fonte: UOL.COM.BR