Publicado em 5/07/2012 as 12:00am

Poupança fecha semestre com captação recorde de R$ 14,9 bi

A caderneta de poupança fechou o mês de junho com captação líquida de R$ 5,116 bilhões, informou o Banco Central nesta quinta-feira (5). Com esse resultado, os depósitos superaram os saques em R$ 14,857 bilhões no primeiro semestre, recorde da série do BC

A caderneta de poupança fechou o mês de junho com captação líquida de R$ 5,116 bilhões, informou o Banco Central nesta quinta-feira (5). Com esse resultado, os depósitos superaram os saques em R$ 14,857 bilhões no primeiro semestre, recorde da série do BC iniciada em 1995.

Somente no dia 29 de junho, segundo os dados do BC, a aplicação registrou entradas líquidas de R$ 2,364 bilhões.

A performance do mês passado é a melhor para meses de junho desde 2002, quando a captação líquida ficou em R$ 5,293 bilhões.

Isso mostra que a aplicação mais tradicional do país continua bastante atrativa mesmo depois que o governo alterou o rendimento da caderneta conforme o patamar da taxa básica de juros: quando a Selic estiver igual ou inferior a 8,5% ao ano, a remuneração da caderneta é de 70% desse valor mais a Taxa Referencial (TR).

Acima desse patamar de juros, o rendimento volta a ser o antigo, de 0,5% ao mês mais a TR. O governo mudou as regras da poupança para abrir mais espaço a novos cortes da Selic que, cada vez menor, deixava a remuneração da poupança melhor do que parte dos ativos de renda fixa.

Isso é ruim para o governo, entre outros, porque poderia tirar a atratividade de seus títulos atrelados à Selic sobre grandes investidores, que poderiam migrar para a poupança.

O saldo total da poupança, no mês passado, estava em R$ 449,040 bilhões.

No acumulado do ano, a captação líquida de R$ 14,857 bilhões superou o resultado do primeiro semestre do ano de 2011, que foi de R$ 12,242 bilhões. O saldo total da poupança estava em R$ 449,040 bilhões na posição de junho.

Fonte: uol.com.br