Publicado em 13/04/2013 as 12:00am

G20 vai discutir corte em dívida pública para abaixo dos 90% do PIB

Membros do grupo, Japão tem dívida de 200% e EUA, cerca de 105%. Reunião discutirá políticas de austeridade econômica, na semana que vem.


Os líderes financeiros das 20 maiores economias do mundo vão avaliar na próxima semana em Washington uma proposta para reduzir a dívida pública no longo prazo para bem abaixo de 90% do Produto Interno Bruto (PIB), mostrou um documento preparado para a reunião.

A proposta foi elaborada após o acordo dos líderes do G20 em junho de 2012, que estabeleceu metas ambiciosas de redução da dívida para além de 2016.

Os executivos propuseram que "a longo prazo, os membros do G20 devem manejar suas políticas fiscais para alcançar um nível de dívida que está bem abaixo de 90% do PIB", afirma um documento preparado para os delegados da União Europeia para a reunião.

"Assumimos a proposta feita pelos executivos sobre os objetivos fiscais como uma boa base para discussão", disse o documento, aprovado pelos ministros das Finanças da UE neste sábado (13).

A própria UE, no entanto, tem um limite de endividamento mais ambicioso, de 60% do PIB para seus 27 membros, e irá sugerir uma meta mais baixa do que a proposta de 90% ao G20.

"Nossa experiência com os 60% do PIB mostra a importância de uma âncora mais ambiciosa para dívida. Isso é necessário para alcançar uma trajetória de consolidação que está cuidadosamente calibrada para sustentar a recuperação", afirma o documento.

"As economias avançadas do G20 devem se comprometer com uma âncora comum de redução da dívida, incluindo os planos de ajuste fiscal que apontam para um caminho claro e crível de queda dos níveis de dívida pública", diz o documento.

Fonte: www.globo.com