Publicado em 7/05/2013 as 12:00am

OSX, de Eike Batista, volta a demitir cerca de 80 funcionários no Açu

Demissões ocorreram no dia 3 de maio para adequação da equipe. Em abril, outros 80 funcionários já haviam sido demitidos.

A OSX, empresa do Grupo EBX, de Eike Batista, que atua na indústria naval e offshore (em águas marítimas profundas), afirmou nesta terça-feira (7) que demitiu na última sexta-feira (3) cerca de 80 funcionários do Superporto do Açu, em São João da Barra, no Norte Fluminense.

O número se soma a outros aproximadamente 80 funcionários que foram demitidos em abril, totalizando 160 de um quadro de aproximadamente 600 trabalhadores.

De acorco com a empresa, as demissões da semana passada dão continuidade ao processo iniciado em abril, de "adequar a equipe à atual carteira de encomendas do seu estaleiro no Açu".

A OSX esclareceu, em comunicado nesta terça-feira, que o "processo visa uma adaptação do ritmo de implantação do estaleiro ao atual cenário do mercado no país". Ainda de acordo com a OSX, com um ajuste da equipe de colaboradores do estaleiro, é natural que serviços de apoio também sofram adequações, o mesmo ocorrendo com serviços terceirizados. "As obras do estaleiro seguem concentradas nas áreas e estruturas necessárias ao desenvolvimento dos projetos em carteira", diz.

Em abril, a OSX afirmou ao G1 que não houve redução de encomendas. "Nossa carteira conta hoje com 23 pedidos entre demandas da OGX, Petrobras, Sapura e Kingfish. Estamos adequando a equipe à esta carteira de pedidos", disse.

De acorco com a empresa, os funcionários eram da própria companhia e as demissões não têm nenhuma relação com recente paralisação de funcionários da empresa espanhola de construção Acciona no estaleiro da OSX.

Prejuízo
A OSX fechou o quarto trimestre de 2012 com prejuízo de R$ 43,5 milhões, ante um lucro líquido de R$ 4,2 milhões apurado em igual período do ano anterior. No ano, a empresa também reverteu o lucro de 2011, de R$ 4,69 milhões, para um prejuízo de R$ 32,7 milhões.

A receita da venda de bens e serviços no quarto trimestre passou de R$ 80,1 milhões para R$ 153,8 milhões, representando um avanço de 82%. Na comparação anual, a receita da empresa saltou de R$ 144,2 milhões, em 2011, para R$ 433,7 milhões no ano passado.


Fonte: www.globo.com