Publicado em 13/06/2013 as 12:00am

Após série de intervenções do governo e do BC, dólar cai a R$ 2,133

Após série de intervenções do governo e do BC, dólar cai a R$ 2,133

dólar comercial fechou em queda de 0,96%, a R$ 2,133 nesta quinta-feira (13), depois de o governo ter cortado o segundo imposto em uma semana para tentar conter a alta da moeda.

O governo e o Banco Central têm adotado uma política mais agressiva em relação à valorização do dólar. No dia 4 de junho, o governo zerou a alíquota de 6% sobre investimentos estrangeiros em renda fixa, tentando atrair capital externo para o país.

Nesta semana, foram feitos quatro leilões de venda de dólares, dois na segunda-feira e dois na terça. Quando o BC vende dólares, a intenção é que o excesso de oferta faça a cotação da moeda cair. Por outro lado, quando quer que ela suba, o BC compra dólares no mercado.

Apesar das medidas, na quarta-feira o dólar atingiu o nível de R$ 2,15 pela primeira vez em mais de quatro anos. Depois do fechamento do mercado, o BC anunciou, então, mais uma medida: zerou a alíquota de 1% do imposto sobre operações de venda de dólares no mercado futuro.

Por sua vez, investidores tentavam forçar o preço do dólar para cima, testando o limite que poderia levar a uma intervenção do governo e do Banco Central. Entre operadores, aumentaram as apostas de que as autoridades não querem que o dólar oscile muito acima de R$ 2,15.

Analistas dizem acreditar que a medida do governo de zerar o IOF para operações no mercado futuro de câmbio pode não ter efeito significativo no longo prazo. 

"Essa mudança (do IOF) não significa que vai vir uma avalanche de dólares para cá, porque está tudo migrando para os Estados Unidos devido às expectativas de que o Fed vai diminuir seu estímulo", afirmou o consultor de pesquisas econômicas do Banco Tokyo-Mitsubishi Mauricio Nakahodo.


Fonte: www.uol.com