Publicado em 24/06/2013 as 12:00am

Com império em crise, Eike pode vender parte de mineradora

Com império em crise, Eike pode vender parte de mineradora


Com o império em crise, o bilionário Eike Batista pode vender parte da participação que possui na empresa de mineração do grupo EBX, MMX (MMXM3). Em um ano, as ações da empresa registram queda de mais de 80%.

Em comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (24), a empresa informou que está avaliando "oportunidades de negócios", incluindo a venda de ações do controlador da companhia, e ativos para investidores nacionais e estrangeiros.

Império em crise

As empresas do grupo EBX (OGX, MMX, MPX, OSX, LLX e CCX), do bilionário Eike Batista enfrentam uma forte crise na Bolsa de Valores. No 1º trimestre, o prejuízo acumulado foi de  R$ 1,154 bilhão de janeiro a março, contra R$ 180,6 milhões em 2012 (alta de 539%).

A ação da mineradora de carvão de Eike Batista, CCX (CCXC3), registra queda de quase 80% apenas em junho, após o empresário Eike Batista divulgou um comunicado suspendendo uma oferta de compra das ações para tirar a empresa da Bolsa.

A OSX Brasil, empresa de estaleiros do grupo, negou ter dado um calote de R$ 500 milhões na espanhola Acciona, suscitando dúvidas no mercado em relação à sua capacidade financeira.

Mais rico do mundo

Em maio de 2011, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões, o brasileiro disse que se tornaria o mais rico do mundo até 2015 -mas o sonho tem ficado cada vez mais distante.

De lá para cá, suas empresas deixaram de cumprir cronogramas e de atingir metas, as ações das empresas do grupo EBX vêm perdendo valor na Bolsa e, consequentemente, a fortuna de Eike vem encolhendo.

Fonte: www.uol.com