Publicado em 23/07/2014 as 12:00am

GOVERNO ARRECADA R$ 91,4 BI EM IMPOSTO EM JUNHO

O governo federal arrecadou R$ 91,387 bilhões em impostos e contribuições em junho, de acordo com informações divulgadas pela Receita Federal nesta quarta-feira (23).

O governo federal arrecadou R$ 91,387 bilhões em impostos e contribuições em junho, de acordo com informações divulgadas pela Receita Federal nesta quarta-feira (23).

O valor representa uma alta de 6,66% sobre a arrecadação do mesmo mês no ano passado ( R$ 85,683 bi). Considerando a inflação, o aumento real foi de 0,13%. Comparando com maio deste ano, a alta foi de quase 4%.

No acumulado do primeiro semestre, a arrecadação somou R$ 578,66 bilhões, um aumento de 6,36% em relação ao mesmo período de 2013. Se for descontada a inflação, o aumento real foi de 0,28%.

Analistas consultados pela agência de notícias Reuters esperavam que a arrecadação ficasse próxima dos R$ 90 bilhões.

Em maio, o governo tinha arrecadado R$ 87,9 bilhões, registrando a primeira queda mensal na arrecadação em 2014.

O recolhimento de impostos foi afetado pela queda na produção industrial e pelo baixo crescimento da venda de bens e serviços, de acordo com a Receita. Também pesou a renúncia tributária de R$ 8,55 bilhões.

Os principais tributos federais tiveram baixo desempenho. O IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) teve queda real de 2,79% em relação a junho do ano passado; a arrecadação do Imposto de Importação caiu 18,89%; e a do PIS/Pasep recuou 1,63%.

Receita mantém previsão de alta da arrecadação em 2%

A Receita Federal passou a incorporar as receitas extraordinárias esperadas com o Refis em sua projeção de crescimento real na arrecadação de 2014, mas a conta continuou sendo de 2% devido à menor expectativa de crescimento econômico.

"Houve a redução do PIB para o ano e houve o aumento agora para R$ 18 bilhões na arrecadação do Refis, isso entra agora. Tivemos ajustes para mais e para menos", disse o secretário-adjunto da Receita Federal, Luiz Fernando Teixeira Nunes.

O governo passou a ver que o PIB (Produto Interno Bruto) deve crescer 1,8% em 2014, contra 2,5% na projeção anterior.

Fonte: Do UOL, em São Paulo

Top News