Publicado em 26/09/2014 as 12:00am

Fidelity Bank vai devolver US$,35 milhões à vítimas da Telexfree

O Fidelity Cooperative Bank vai pagar US$3,5 milhões para residentes em Massachusetts que teriam sido enganados por uma empresa de propriedade de James Merrill

O Fidelity Cooperative Bank vai pagar US$3,5 milhões para residentes em Massachusetts que teriam sido enganados por uma empresa de propriedade de James Merrill, irmão do presidente do banco. Esta devolução do dinheiro é parte de um acordo que a instituição fez com o Secretário de Estado William Galvin.

O banco enfrenta uma acusação de permitir que a Telexfree abrisse e fechasse contas bancárias em curto espaço de tempo e sem autorização adequada para o negócio. Os investigadores chegaram à conclusão que isso só foi facilitado devido ao fato de que James Merril é irmão de John Merrill, presidente do banco.

O escritório de Galvin abriu o processo de investigação em abril deste ano, após a Telexfree, que tinha sede em Marlborough (Massachusetts) abriu concordata. Os donos da empresa, James Merrill e o brasileiro Carlos Wanzeler, foram indiciados por fraude eletrônica. A acusação alega que os dois, conscientemente, inventaram um “esquema para fraudar milhares de pessoas”.

Galvin acusa a Telexfree de operar um esquema de pirâmide, no qual vendia “um caminho para a riqueza” e o investidor precisava apenas publicar anúncios na internet e recrutar novos membros. Mas todos tinham que desembolsar entre US$289.00 a US$1,375.00 para adquirir um dos pacotes.

A porta-voz do banco, Karen Schwartzman, disse que esta investigação seria demorada e consumiria um tempo muito precioso. “Foi então que pensamos em fazer algo para usar nossos recursos e ajudar as pessoas prejudicadas pela Telexfree”, explicou.

Ainda não foi divulgada a maneira como o dinheiro será devolvido e quais serão os critérios para selecionar as vítimas.

Fonte: Da redação