Publicado em 22/10/2014 as 12:00am

Brasileiros são sétimo mercado na capital dos EUA

O CEO de Destination DC, órgão de promoção do turismo de Washington, Elliott Ferguson, lidera a delegação que mostra na noite de hoje, aos profissionais de turismo de São Paulo, que o destino vai muito além da Casa Branca

O CEO de Destination DC, órgão de promoção do turismo de Washington, Elliott Ferguson, lidera a delegação que mostra na noite de hoje, aos profissionais de turismo de São Paulo, que o destino vai muito além da Casa Branca, do Capitólio e da fotogênica National Mall, a avenida que une os dois cartões-postais de DC. “Nosso principal trabalho é fazer com que o brasileiro tenha a percepção correta do destino. Somos a capital dos Estados Unidos, mas DC vai muito além das questões governamentais. É uma cidade vibrante, com vida noturna, coisas para ver e fazer o tempo todo – e para toda a família – e com constantes novidades”, destacou o CEO. 


Em sua segunda visita ao país, Ferguson encontrará na noite de hoje operadores e convidados no coquetel no Bar Número, às 19h. Na quinta-feira, é a vez do trade do Rio de Janeiro, que será recebido no Cavist Vinoteca, na capital fluminense. “Estamos destacando a campanha DC Cool, nossa principal campanha de marketing para este ano. A ideia é justamente deixar claro tudo o que pode ser encontrado em Washington DC. Hoje nossos visitantes se surpreendem ao chegar e quase sempre voltam desejando ter ficado mais alguns dias”, conta a diretora de Comunicação de Destination DC, Sarah Maciejwski. 

A campanha ganhou o site www.dccool.org, com dicas, sugestões de roteiros e novidades do destino. “Toda a informação está no www.washington.org, mas no DC Cool o visitante encontra dicas, recomendações... É como ir mais a fundo em DC”, compara Sarah. Hoje, segundo os executivos, que visitaram a PANROTAS nesta manhã, há cerca de US$ 8 bilhões em construções em andamento em Washington DC. "Muito disso na área de entretenimento", aponta Ferguson.

Mice (reuniões, incentivos, congressos e eventos, da sigla em ingês) continua sendo o segmento prioritário da promoção de Destination DC no Brasil, como na sales mission realizada em 2013. Mas, neste ano, um novo nicho ganha destaque: o luxo. “Temos grande variedade de opções em nossa hotelaria cinco estrelas e em experiências vips. Queremos mostrar essas possibilidades para os brasileiros”, conta Elliott, lembrando que apesar da queda registrada no número de visitantes internacionais no destino em 2013 (de 1,7 milhão, no ano anterior, para 1,6 milhão), o Brasil mantém-se na sétima colocação entre os principais emissores de visitantes estrangeiros. "O impacto econômico dos visitantes brasileiros é de US$ 42 milhões, com uma média de permanência de sete dias. Um resultado excelente", analisa.

AEROPORTO
Dentro da delegação de Washington DC, Ann Piña, do Metropolitan Washington Airports Authority, administradora de Washington/Dulles e do Aeroporto Ronald Reagan, comemora a entrega da primeira fase do corredor que ligará o Washington Dulles, a 40 km do centro de DC, da rede de metrô da cidade. A primeira etapa foi entregue em julho e a conclusão está prevista para 2018. “Também temos um novo terminal de desembarque internacional, nova área para esteira de bagagens e treinamentos constantes, porque queremos que nossos visitantes sejam bem recebidos ao chegar em Dulles”, diz Ann.

Fonte: Da Redação