Publicado em 14/12/2015 as 12:00am

Brasileiros continuam viajando para Nova York, mas sem fazer compras

A matéria de Compras em Nova York registrou a maior queda de todo o site, com uma redução de 62% nos acessos

Mesmo com a alta do dólar nos últimos meses os brasileiros continuam viajando para Nova York, mas com mudanças claras de comportamento, como a redução drástica nas compras e em serviços que podem ser descartados.

De acordo com Gabriel e Lívia Lorenzi, proprietários do site Dicas New York (www.dicasnewyork.com.br), um dos maiores sobre o destino no Brasil, mesmo com a forte alta do dólar nos últimos meses o número de brasileiros que planejam viajar para Nova York se manteve estável, mas foi notado uma forte mudança no comportamento desses viajantes. Com a crise econômica no Brasil e com a alta do dólar, o casal esperava uma forte queda nos acessos e planejamento de viagens para os Estados Unidos, que para a surpresa dos dois não aconteceu. "De acordo com as análises que fizemos, tomando como base os mais de 130 mil acessos mensais que temos e a contratações de serviços, o número de pessoas que estão viajando para Nova York se manteve estável, mas o interesse por compras e serviços não essenciais tiveram uma queda brusca." afirma Gabriel.

Os números do site mostram que nos últimos seis meses, as matérias relacionadas às compras tiveram uma queda de 48%. A matéria de Compras em Nova York registrou a maior queda de todo o site, com uma redução de 62% nos acessos, seguida das matérias de Lojas de departamento em Nova York e Onde comprar maquiagens em Nova York. Em contrapartida, as matérias de dicas e passeios indispensáveis na viagem se mantiveram estáveis e algumas tiveram até um pequeno crescimento, como a matéria de O que fazer em Nova York, que registrou um aumento de 16% nos últimos seis meses. Os serviços essenciais, oferecidos pelo site, como reserva de hotéis, contratação de seguro viagem e compra de ingresso dos shows de Nova York, tiveram um crescimento de 16%, 14% e 9% respectivamente. Levando em conta todas essas informações, o casal afirma que os brasileiros continuam viajando para Nova York sim, mas deixando de lado serviços que não são essenciais e as tão sonhadas compras, que eram o objetivo número um da maioria dos brasileiros que viajavam para os Estados Unidos.

Fonte: Redação