Publicado em 7/12/2017 as 11:00am

O que esperar do Bitcoin em 2018?

Nesta terça-feira, o preço da moeda digital bateu novo recorde e atingiu quase 12 mil dólares.

O que esperar do Bitcoin em 2018? (Pixabay)

Em janeiro de 2017, um bitcoin era vendido por menos de mil dólares (menos de R$ 3,2 mil). Batendo numerosos recordes durante todo o ano, na terça-feira (5), o preço dessa moeda digital quase atingiu 12 mil dólares (cerca de R$ 40 mil). O que esperar do bitcoin em 2018?

Na terça-feira (5), o preço da criptomoeda atingiu mais um recorde histórico superando a marca de 11,9 mil dólares (R$ 39 mil). Durante todo o ano, seu preço aumentou mais de dez vezes.

Entretanto, ocorreram desvalorizações. Uma das mais notáveis é a de 30 de novembro quando o bitcoin caiu para nove mil dólares (R$ 30 mil), perdendo mais de um quinto do seu valor anterior.

+ Copom reduz juros básicos para 7% ao ano, o menor nível da história
O que está por trás da enorme volatilidade do bitcoin? É de assinalar que é uma moeda descentralizada, não emitida por um banco central e independente da política monetária de qualquer instituição. Ninguém pode controlar as suas transações. O preço do bitcoin depende apenas da demanda pela moeda virtual em bolsas especializadas.

Portanto, diferentes eventos pequenos podem afetar significativamente a demanda pela moeda e, consequentemente, sua taxa de câmbio. Por exemplo, em setembro, o preço do bitcoin atingiu seu pior valor do segundo semestre de 2017, porque a mídia informou que a China pretende proibir a venda de bitcoins e de outras criptomoedas nas bolsas nacionais.

Quanto às razões do aumento do seu preço no início de dezembro, a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos EUA permitiu que três bolsas negociassem contratos futuros em bitcoin. O lançamento de contratos de futuros de criptomoeda permitirá apostar nos seus preços sem comprar o bitcoin na prática. Sem dúvidas, esse evento contribuirá para o aumento de demanda pela moeda digital por parte dos investidores.

As previsões dos especialistas em relação ao futuro do bitcoin são deferentes. O ex-diretor-executivo do fundo de cobertura Fortress, Michael Novogratz, opinou que o preço do bitcoin nos próximos 13 meses quadruplicaria em relação a seu valor atual, atingindo o limite de 40 mil dólares (R$ 128 mil).

Há economistas que antecipam uma grande queda no mercado. Segundo o economista norte-americano Elliott Wave, a histeria atual ao redor da criptomoeda se parece ao "boom" no mercado das tulipas na Holanda nos anos de 1630, conhecido como a primeira bolha econômica da história moderna. Ele sublinhou que de acordo com a teoria das ondas, o preço do bitcoin cairá bruscamente.

O bitcoin é a primeira moeda digital, criada em 2008. Embora hoje haja mais de mil criptomoedas, o bitcoin permanece sendo a criptomoeda mais usada no mundo.

Fonte: noticiasaominuto.com.br (Com informações do Sputnik News)