Publicado em 24/09/2014 as 12:00am

Adolescente gaúcho participa de cúpula climática na ONU

Único brasileiro representante da América Latina, se juntou a outros sete meninos e meninas que também foram selecionados no programa

Em meio a uma plateia repleta de autoridades estrangeiras e chefes de estado, o estudante gaúcho João Pedro Corrêa Eboli, 13 anos, acompanha de perto a conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) que discute as mudanças climáticas no planeta. Ele venceu um concurso da Climate Reality Project, ONG fundada pelo ex-vice presidente dos EUA Al Gore, que mobilizou jovens do mundo inteiro, e garantiu um passaporte para Nova York (EUA) para participar do evento.

Único brasileiro representante da América Latina, se juntou a outros sete meninos e meninas que também foram selecionados no programa. Um vídeo em que ele aparece foi mostrado durante a conferência (veja as imagens acima).

O evento tem a presença da presidente da República, Dilma Rousseff, que discursou na abertura da conferência e abordou, entre outros assuntos, a conservação da Amazônia, tema levantado pelo adolescente no vídeo que o fez ganhar o concurso.

Há um mês, a campanha intitulada “Por quê? Por que não? da ONG de Al Gore foi lançada na internet. A ação pedia que os candidatos gravassem um pequeno vídeo para questionar os governos sobre como agir diante dos efeitos das mudanças climáticas.

Questionado sobre fazer parte de uma geração pouco atenta aos problemas atuais do mundo, João Pedro discorda. "Não acho. Inclusive, acho que a minha geração gosta muito de discutir, de dar opinião sobre tudo", sustentou.

A atividade, inclusive, inspira o adolescente, que cogita ser professor ou político quando crescer. “Com certeza a sustentabilidade seria uma bandeira forte que eu defenderia”, projetou.

Líderes apresentam trabalhos
O objetivo da conferência climática da ONU é compartilhar experiências aplicadas em cada país para reduzir os fatores que provocam as alterações climáticas e definir os passos que irão tomar nas áreas mais críticas para que a temperatura do mundo suba menos de 2°C. O encontro servirá ainda como prévia da Assembleia Geral da ONU, que será realizada nesta quarta-feira (24).

Durante todo o dia, os líderes dos cerca de 120 países que participam do encontro apresenta,  seus trabalhos em discursos para anunciar novas ações que estejam implementando em nível nacional, especialmente nas áreas de financiamento; eficiência energética; energias renováveis; adaptação; redução do risco de desastres e resiliência; florestas; agricultura; transporte; poluentes climáticos de curta; e cidades.

Fonte: Da Redação