Publicado em 7/11/2014 as 12:00am

Colégios brasileiros ajudam alunos a entrar em universidades dos EUA

Curso de graduação na Ivy League custa entre US$ 50 mil e US$ 65 mil por ano

Quem nunca assistiu a um filme, seriado ou vídeo com personagens que fazem de tudo para conseguir uma vaga numa universidade de ponta como Harvard, Yale ou Princeton?  Ou mesmo histórias de jovens que vivem grandes aventuras nas fraternidades norte-americanas. Há algum tempo, essas experiências deixaram as telas para se tornarem realidade na vida de muitos estudantes do País, que buscam instituições tradicionais dos EUA para fazer um curso de graduação.

Percebendo o interesse crescente pelas faculdades americanas, colégios particulares estão investindo em programas extracurriculares voltados para a preparação dos seus alunos. Muitos deles concentram esforços para ajudar os interessados na Ivy League (em português, Liga de Hera), um grupo formado pelas universidades mundialmente consagradas de Brown, Columbia, Cornell, Dartmouth College, Harvard, Pensilvânia, Princeton e Yale.

Marta Bidoli Fernandes, supervisora da Alumnii - Education USA, organização mantida pelo governo dos Estados Unidos para promover o sistema de educação daquele país, enumera algumas escolas que criaram esse tipo de programa.

O Bandeirantes, Etapa, Porto Seguro e Mobile então entre as escolas brasileiras que se destacam no preparo de alunos interessados em fazer faculdade nos EUA.  Eles mantêm programas próprios de preparo e já tiveram alunos admitidos nas universidades norte-americanas de ponta.  O  Chapel, Graded e o Internacional de Alphaville também oferecem auxílio.

Fonte: Da Redação