Publicado em 20/03/2015 as 12:00am

MIT aprova número recorde de estudantes brasileiros este ano

Dos mais de 600 inicialmente interessados no curso de graduação do MIT, tivemos um recorde de 115 candidatos que completaram o processo de aplicação.

O número de estudantes brasileiros aceitos pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, uma das instituições de ensino superior mais prestigiadas do mundo, foi recorde este ano, segundo os representantes do instituto no Brasil. Ao todo, quatro alunos tiveram seus pedidos de aplicação aprovados e quatro ficaram na lista de espera do MIT. O melhor desempenho até então foi em 2013, com quatro aprovados e três na lista de espera. O resultado foi divulgado diretamente para os alunos no sábado (14).

“Dos mais de 600 inicialmente interessados no curso de graduação do MIT, tivemos um recorde de 115 candidatos que completaram o processo de aplicação. Destes, 17 excelentes candidatos brasileiros foram filtrados para a fase final da seleção”, destaca a doutora Elaine Lizeo, do MIT Educational Council, coordenadora do time de entrevistadores no Brasil. A equipe é formada por ex-alunos do MIT, atualmente empresários, altos executivos e consultores.

O G1 destacou na terça-feira (16) a história de um desses aprovados, o estudante Gustavo Torres da Silva, de São Paulo, morador do bairro do Capão Redondo e bolsista no Colégio Santo Américo. Os outros alunos aceitos foram Allan dos Santos Costa, do Colégio COC de Bauru (SP);  Felipe Alex Hoffman, de Erechim (RS), que atualmente está no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP); e Mateus Bezrutchka, de Taboão da Serra (SP), aluno do Colégio Etapa.

Eles esperam agora a resposta ao pedido de bolsas de estudo (parcial ou integral) do MIT. O curso de graduação custa em média US$ 65 mil por ano.

Outros quatro alunos brasileiros estão na fila de espera aguardando alguma desistência: Matheus Carius Castro, do Colégio Farias Brito, de Fortaleza; Felipe Pires, do Cefet-RJ; Samuel D. Gollob, da Escola Americana de Belo Horizonte; e Chungmin Lee, da Escola Graduada de São Paulo.

Fonte: Da Redação