Publicado em 11/06/2012 as 12:00am

Show de Roberto Carlos emociona Boston

Na noite de sábado (09), o "Rei Roberto Carlos" fez mais uma apresentação memorável em Boston, Massachusetts. Como acontece anualmente, a turnê reuniu milhares de pessoas no Agganis Arena. Devido ao contrato que o cantor

da redação

@

Na noite de sábado (09), o "Rei Roberto Carlos" fez mais uma apresentação memorável em Boston, Massachusetts. Como acontece anualmente, a turnê reuniu milhares de pessoas no Agganis Arena.

Devido ao contrato que o cantor tem com a rede Globo, o acesso da impresa foi restrito, mesmo assim, não tirou a beleza do show. Roberto Carlos, mostrou que ainda é o Rei e levou ao delírio a platéia formada por brasileiros, norte-americanos e de outras nacionalidades.

Com uma orquestra de músicos veteranos de primeira linha, reverenciados um a um pelo rei, que não só distingue suas carreiras como maravilhosas mas os coloca como irmãos e amigos eternos. A tradicional distribuição de rosas, o aproxima e enlouquece ainda mais as mulheres que se amontoam para receber uma unica rosa das mãos do Rei e guardá-la com um troféu para o resto da vida.

Quem nasce para ser rei, nunca perde a majestade ! Apesar de seus 71 anos completados em abril, Roberto Carlos continua com a voz açucarada, uma presença que envolve multidões com suas baladas românticas que falam exclusivamente de amor.

Roberto Carlos Braga , nascido em Cachoeiro do Itapemirim – RJ, foi um dos primeiros ídolos jovens da cultura musical brasileira, liderando o primeiro grande movimento de rock feito no Brasil, mas que tinha a influência vinda dos Estados Unidos e Inglaterra. Estas canções eram sempre em parceria com o grande amigo Erasmo Carlos. Além dos discos, estrelou um programa na TV Record, chamado Jovem Guarda e muitos filmes inspirados na fervilhante onda beatlemaniaca dos anos 60, "Roberto Carlos em Ritmo de Aventura", "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa" e "Roberto Carlos a 300km por Hora". Seus hows pelo Brasil e outros paises jamais cessaram. O respeito pelo cantor é enorme, mesmo para os que não tiveram a sorte de viver nos anos dourados, onde os movimentos musicais se explodiam ao redor do mundo, ditando moda e regras. A música virou de um momento para o outro a porta-voz da rebeldia, da insatisfação politica repressiva, gerando exilios e até mesmo mortes. Ao contrário de outros compositores de seu tempo ( Geraldo Vandré, Raul Seixas Chico Buarque, etc ) Roberto Carlos manteve sua linha mais expressando o amor e comportamento jovial de sua época, laçando hits como ‘Eu sou terrível" , "Quero que vá tudo pro Inferno", ‘Eu sou o bom" e centenas de outras. .

Entre 1961 e 1998, Roberto Carlos lançou um disco por ano, que lhe renderam a venda de mais de 120 milhões de cópias em diversos idiomas. No início dos anos 70 suas composições deixaram de traduzí-lo como "o jovem rebelde" para definí-lo como o Roberto adulto, com letrasmais melosas, românticas e algumas picantes expressando a liberdade sexual que imperava naquele momento. Suas canções embalaram estorias de amor de um público que o acompanharia pelo resto da vida.

Quem nasce para ser rei, nunca perde a majestade ! Apesar de seus 71 anos completados em abril, Roberto Carlos continua com a voz açucarada, uma presença que envolve multidões com suas baladas românticas que falam exclusivamente de amor.

Roberto Carlos Braga , nascido em Cachoeiro do Itapemirim – RJ, foi um dos primeiros ídolos jovens da cultura musical brasileira, liderando o primeiro grande movimento de rock feito no Brasil, mas que tinha a influência vinda dos Estados Unidos e Inglaterra. Estas canções eram sempre em parceria com o grande amigo Erasmo Carlos. Além dos discos, estrelou um programa na TV Record, chamado Jovem Guarda e muitos filmes inspirados na fervilhante onda beatlemaniaca dos anos 60, "Roberto Carlos em Ritmo de Aventura", "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa" e "Roberto Carlos a 300km por Hora". Seus hows pelo Brasil e outros paises jamais cessaram. O respeito pelo cantor é enorme, mesmo para os que não tiveram a sorte de viver nos anos dourados, onde os movimentos musicais se explodiam ao redor do mundo, ditando moda e regras. A música virou de um momento para o outro a porta-voz da rebeldia, da insatisfação politica repressiva, gerando exilios e até mesmo mortes. Ao contrário de outros compositores de seu tempo ( Geraldo Vandré, Raul Seixas Chico Buarque, etc ) Roberto Carlos manteve sua linha mais expressando o amor e comportamento jovial de sua época, laçando hits como ‘Eu sou terrível" , "Quero que vá tudo pro Inferno", ‘Eu sou o bom" e centenas de outras. .

Entre 1961 e 1998, Roberto Carlos lançou um disco por ano, que lhe renderam a venda de mais de 120 milhões de cópias em diversos idiomas. No início dos anos 70 suas composições deixaram de traduzí-lo como "o jovem rebelde" para definí-lo como o Roberto adulto, com letrasmais melosas, românticas e algumas picantes expressando a liberdade sexual que imperava naquele momento. Suas canções embalaram estorias de amor de um público que o acompanharia pelo resto da vida.

Fonte: Brazilian Times