Publicado em 19/02/2013 as 12:00am

Astrologia destaca semelhanças entre filmes

Indicado ao Oscar de melhor filme, "Django livre" é ambientado nos Estados Unidos pouco antes da Guerra Civil e reúne, em uma grande empreitada, dois personagens: um refinado e exótico estrangeiro - que é caçador de recompensas - e um escravo. Podemos ach

Indicado ao Oscar de melhor filme, "Django livre" é ambientado nos Estados Unidos pouco antes da Guerra Civil e reúne, em uma grande empreitada, dois personagens: um refinado e exótico estrangeiro - que é caçador de recompensas - e um escravo. Podemos achar que até aí não há nada de novo, pois não é de hoje que os filmes exploram a temática de convivência entre ricos e classes mais populares. Mas há uma sutileza importante neste caso: não só a convivência, mas também a ajuda, e mútua.

Curiosamente, há dois grandes filmes em que este mesmo tipo de elaborada parceria ocorre. Um deles é "Intocáveis", cuja história também gira em torno de um forte elo de amizade que surge entre um enfermeiro e seu rico patrão tetraplégico. Já em "O discurso do rei", um plebeu auxilia um rei a superar sérias dificuldades de expressão verbal, quando isto lhe era imprescindível.

Será que alguém notou que os três filmes falam exatamente sobre a mesma coisa? Isto se não quisermos citar o também excelente "Histórias Cruzadas", indicado ao Oscar de melhor filme em 2012, em que uma jornalista branca auxilia empregadas negras e vice-versa, em plena época de segregação racial americana.

O que a Astrologia teria a dizer a respeito disso? Por que estes filmes, baseados nestas curiosas parcerias, pipocaram de 2012 para cá?

Fonte: MSN BRASIL