Publicado em 6/08/2014 as 12:00am

'Na Moral' questiona: afinal, que polícia queremos?

Em 'Na Moral', Pedro Bial e seus convidados falaram sobre a Justiça e as leis no Brasil. Dando continuidade ao debate, agora chega aos braços da lei, focando naqueles que estão presentes no nosso dia-a-dia e que podem ser considerados os protagonistas des

Em ‘Na Moral’, Pedro Bial e seus convidados falaram sobre a Justiça e as leis no Brasil. Dando continuidade ao debate, agora chega aos braços da lei, focando naqueles que estão presentes no nosso dia-a-dia e que podem ser considerados os protagonistas desta discussão: a polícia.

No programa, Bial traz à tona a questão da violência policial no Brasil. E relembra os protestos do ano passado, que chamaram a atenção de todos para essa realidade. Segundo uma pesquisa recente da Anistia Internacional, 80% dos brasileiros têm medo de ser torturados, caso sejam detidos pela polícia. O apresentador conversa também com polícias militares de diferentes estados brasileiros, que dão sua visão sobre as recentes manifestações, as reações diante dos manifestantes e a repercussão destes atos pela opinião pública. O programa questiona: existe realmente um desejo por uma mudança na mentalidade da nossa polícia? A quem ela serve? E, afinal, que polícia queremos? "Não dá para falar em violência, impunidade, injustiça, justiça com as próprias mãos, sem discutir a nossa polícia. É uma discussão rica, complexa, imprescindível", destaca Bial.

Entre os convidados, estão o coronel Ubiratan Ângelo, ex-comandante geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro e atual coordenador de segurança humana do Viva Rio, o coronel José Vicente da Silva, da Polícia Militar de São Paulo e ex-secretário Nacional de Segurança Pública, além dos delegados Orlando Zaconne, da Polícia Civil do Rio de Janeiro, e  Júlio Guebert, da Polícia Civil de São Paulo. Regina Célia da Rocha Maia, que teve seu filho morto pela polícia em 1995 ao ser confundido com um sequestrador, quando subia o Morro do Salgueiro, a caminho da casa da namorada, também participa do programa. Hoje, ela é coordenadora do grupo "Mães da Cinelândia", que reúne mães de vítimas de violência policial e mães de policiais mortos e conta sua história no palco. O jornalista Raul Santiago, morador do Alemão que dedica a vida a registrar as batalhas entre polícia e tráfico em sua comunidade, fecha o time de convidados.

A banda Titãs, que também participou do último debate, continua no comando da parte musical do programa. Não à toa, já que o tema é bem conhecido nas letras dos roqueiros há tempos. Quase 30 anos depois de lançarem o sucesso "Polícia", com versos que diziam "Dizem que ela existe pra proteger", a banda volta a criticar as forças de segurança do país em "Fardado", música do novo disco.

'Na Moral' é apresentado por Pedro Bial, com direção de núcleo de Rogério Gomes e direção geral de José Lavigne.

Fonte: Crédito: Globo/ Ellen Soares | Foto: Pedro Bial e Titãs