Publicado em 24/02/2015 as 12:00am

Yoko Ono faz 82 anos e divulga carta a críticos

Na minha idade eu deveria ser de um certo jeito. Por favor, não me impeçam de ser do jeito que eu sou.

No ultimo dia 18, Yoko Ono celebrou o seu aniversário de 82 anos divulgando duas novas versões de suas músicas "I Love You, Earth" e "I'm Going Away Smiling", com vocais de apoio do cantor Antony Hegarty. Agora, ela divulgou uma carta aberta para seus críticos em seu site, Imagine Me. A mensagem, com o título "Don't Stop Me!" ("não me pare!", em português) começa assim:

"Na minha idade eu deveria ser de um certo jeito. Por favor, não me impeçam de ser do jeito que eu sou. Eu não quero ser velha e doente como muitos da minha idade. Por favor, não criem mais uma pessoa velha.

Então até quando eu estou agitando no palco, eles são totalmente duros comigo. Eles querem o padrão musical de um músico clássico e me atacam por causa do ritmo e de algumas notas que não estão precisamente afinadas. Eu não estou preocupada com o jeito que minha voz está saindo. Se estivesse, não seria do jeito que vocês experenciariam. Minha voz terá morrido, se eu ficar preocupada com isso, do jeito que vocês me pedem para fazer. Vá a um concerto clássico, se você quiser ouvir uma voz "treinada". Do que eu escapei quando era muito, muito jovem. Eu criei o meu próprio filão. Se eu tivesse tentado apresentar a vocês música clássica, não teria sido o que eu criei. Vocês não fazem isso, com Iggy [Pop] por exemplo, um grande roqueiro, que está criando a sua própria vertente do rock, assim como eu.

Deixe-me ser livre. Deixe-me ser eu! Não me façam ficar velha, com o seu pensamento e suas palavras sobre como eu deveria ser. Vocês não precisam ir aos meus shows. Eu estou entregando uma tremenda energia com minha voz, porque isso sou eu. Receba a minha energia e se cale...

Outra crítica: Que meu short no meu video "Bad Dancer" [assista aqui] era muito curto. Isso é ruim? Vocês não estão criticando outras dançarinas de quem os shorts são ainda mais curtos. Vocês têm um padrão separado para pessoas de minha idade até para o jeito que as vestimentas são feitas?"

Fonte: uol.com.br