Publicado em 29/06/2016 as 1:00pm

Cantora brasileira celebra 13 anos de sucesso em NY

Reconhecida por sua voz forte e também por seu swing, ela é chamada carinhosamente pelo seu público americano de "Tina Turney do Brasil" e pelos hispanos de "Celia Cruz do Brasil"

A cantora Ana Fernandez comemorou, no dia 27, 13 anos de carreira de sucesso e luta levando a música brasileira a todos os brasileiros e pessoas de outras nacionalidades que a receberam com todo carinho.

Reconhecida por sua voz forte e também por seu swing, ela é chamada carinhosamente pelo seu público americano de “Tina Turney do Brasil” e pelos hispanos de “Celia Cruz do Brasil” e se sente muito agradecida e feliz pois trata-se de duas Divas uma da música norte-americana e cubana.

"Para mim é muito gratificante ser comparada a essas grandes cantoras e também é uma grande responsabilidade. Quando estou no palco me entrego totalmente ao meu público, canto com muito amor e procuro levar de forma muito explícita a minha mensagem de paz e amor para o mundo”, disse Ana

Dona de um carisma incomparável, ela contagia a plateia com o seu   gingado e samba no pé. Isso sem falar no seu eclético repertório que vai da Bossa Nova ao Baião, passando pelo Samba, Pop Rock e o Axé.

Ela faz do palco a sala de sua casa e fica totalmente à vontade.  Realmente nasceu para fazer a alegria das pessoas que dela se aproximam.

Há seis anos vive em New York e já passou por vários palcos da Big Apple, como Zinc Bar, Jazz Club, West Village Manhattan, Cafe Wha West Village Manhattan, Drums Club Manhattan Studio Square Astoria, Pelham Golf Club, Pelham Westchester, Rainhas Corona Queens, Lavagem da Rua 46, Hilton Hotel em Hartford CT, Danbury City Hall, Brazilian Grill e Chalanas Barbecue em Mount Vernon.

Conquistando cada vez mais o seu espaço, ela atualmente se apresenta todos os meses no SOB's, Club 204, Varick Street, West Village Manhattan.

CONTATO

Ana Fernandez

Telefone: (914) 803-6749

Site: www.anafernandez1314.wix.com

Faceboock: Ana Fernandez Brazilian Singer

Fonte: braziliantimes.com