Publicado em 5/07/2016 as 7:00pm

Proposta da Record fez Nívea Stelmann voltar ao Brasil

Atriz estava morando em Orlando, nos Estados Unidos

Longe das telinhas desde 2011, quando atuou em Morde e Assopra da Rede Globo, Nívea Stelmann fez a alegria dos fãs, quando estará em A Terra Prometida, da Record.

Nívea contou que está adorando o projeto. “É a primeira vez que eu estou fazendo uma novela aqui na Record e religiosa. Estou super feliz com o resultado, com a personagem. Eu fico impressionada ao ver o sucesso que é Os Dez Mandamentos, onde o Brasil para ver o mar se abrir, a história de Moisés e acho que tem um público fiel muito grande”, disse.

Ao ser questionada sobre o que prefere fazer na televisão, Nívea contou que o tema de A Terra Prometida lhe agrada muito. “Falar de Deus, independente da religião, é sempre muito bom. Novelas de época é uma das coisas que mais gosto de fazer na vida ou então as novelas que têm um tema, porque acho que o público se interessa mais. Violência e sacanagem é uma coisa que todo mundo vê, basta a ligar a televisão em casa e colocar no jornal de qualquer emissora”.

Sobre seu hiato de cinco anos longe das telinhas, Nívea contou que preferiu dar atenção à sua filha caçula Bruna, do que trabalhar como louca, assim como foi sua primeira gravidez.

“Desde Morde e Assopra eu não fiz mais nada da televisão. Aconteceu que, depois da novela, eu fiz uma peça, escrevi um livro e, em 2013, eu fiquei grávida. Aí eu falei: ‘Essa gravidez vai ser a última e eu vou ser mãe de verdade’. Meu primeiro filho eu amo de paixão, a gente tem muita história, muitas coisas gostosas juntos, mas eu gravei Chocolate com Pimenta com ele na barriga, amamentei gravando Alma Gêmea e é muita loucura. Quando eu pisquei, meu filho estava com 11 anos. Aí eu pensei: ‘Eu quero viver a maternidade’. A partir daí, com a Bruna, eu vagabundei mesmo e adorei ter vivido isso, porque foi uma fase de curtir a barriga, me reservei no direito de ficar 1 ano e dois meses amamentando. Só parei depois que ela não quis mais”, afirmou.

Nívea ainda comentou o que a motivou fazer um contrato com a Record e atuar em A Terra Prometida. “Eu estava morando nos Estados Unidos quando o Rancoleta (diretor de elenco) me ligou e falou que tinha um projeto bom, de uma nova novela. E eu já tinha acompanhado Os Dez Mandamentos e eu sabia do sucesso. Aí fiquei empolgada e disse: ‘Quero encarar isso, sim’. As coisas ainda estão lá nos Estados Unidos, meus filhos podem voltar para lá se eles quiserem, podem voltar a estudar lá na hora que for, porque onde eu estou, eles estão. Eu sei que eles vão voar, mas calma (risos). Não quero meus filhos longe”, disse.

Na trama, Nívea dará vida a Noemi e contou que está sendo uma felicidade interpretá-la por conta da personalidade forte, diferente da época. “Ela é uma mulher muito forte, família, mãezona, muito apaixonada pelos filhos, pelo marido, eles são uma família muito unida. Vocês podem esperar uma pessoa de personalidade também, bem diferente para a época”.

E acrescentou que, apesar do texto diferente do linguajar atual, ele permite que cada ator tenha “seu momento” na trama.

“O maior desafio da novela bíblica foi o texto. É muito bonito, mas muito difícil de falar com naturalidade, porque usar as palavras rebuscadas no dia a dia é muito complicado e você ainda não pode colocar nada que não tenha no texto. Mas também tenho que fazer uma ressalva que o Renato Modesto fez um texto que dá oportunidade para todos os atores trabalharem, todo mundo tem o seu momento. Você não fica só de figuração, andando em bando”, contou.

Sobre a mudança de sair da Globo e passar a atuar na Record, Nívea disse que não há quase nada de diferente. “Na verdade, só mudou o nome, né? Eu já tinha trabalhado com a maioria dos profissionais daqui, então não mudou muita coisa. A única diferença que talvez possa existir é um público diferente entre as duas. Mas o pouco que apareci em Os Dez Mandamentos, todo mundo já me ligou, já viu, então está tudo ótimo”.

Porém, ela não descarta voltar para a antiga emissora ou até alguma outra, caso a proposta seja boa. “A novela que tem tudo para arrebentar e não perde para nada e nem para ninguém, mas também não é uma coisa de ‘vestir a camisa’. Eu sou atriz e vou trabalhar onde eu achar que tem uma proposta boa”, afirmou.

Ela ainda explicou como é seu contrato com a emissora. “Meu contrato com a Record é por obra, porque eu não sei se fico ou se volto para os Estados Unidos. Minha carreira é aqui, vou trabalhar aqui, minha família é daqui, só que o Brasil, aos poucos, está expulsando as pessoas, infelizmente. Eu estou com medo das coisas que estão acontecendo, eu nunca pensei em blindar um carro, mas agora eu penso”.

Porém, apesar de gostar muito dos Estados Unidos, Nívea contou que nunca pensou em criar uma carreira internacional e que pensou em crescer com outros tipos de negócio enquanto esteve por lá.

“Não pensei em fazer carreira por lá. Eu morei em Orlando e não tem nada por lá com relação a isso, a não ser que eu fosse princesa da Disney (risos). Eu pensei lá em outros negócios, como abrir um salão de beleza ou então alguma coisa relacionada a alimentação. Para ser atriz, você tem que ir para Los Angeles, fazer 1 milhão de cursos e tem vezes que os artistas vão e não conseguem nada. Eu não posso pensar assim, tenho uma família, tem que ter uma estrutura”, disse.

Fonte: http://www.ofuxico.com.br/