Publicado em 20/07/2016 as 1:00pm

Brazilian Film Festival of Miami em fase de aquecimento para o grande evento

O filme "A Oeste do Fim do Mundo", a ser exibido amanhã, é parte das 'Sessões de Verão' criadas para aquecer o público para o festival de setembro

Miami Beach (FL) - A Inffinito Foundation, responsável pelo mais importante evento de exibições de filmes brasileiros nos Estados Unidos, estará produzindo sua vigésima edição anual do Brazilian Film Festival of Miami em setembro, mas desde junho deu o pontapé inicial para festejar o evento, que tem atraído ano após ano um crescente público formado por brasileiros, americanos e hispanos amantes da sétima arte.

A ‘Braff Summer Series’, que começou dia 16 de junho com o filme “O Que é isso, Companheiro?”, de Bruno Barreto, trará para exibição nesta quinta-feira, dia 21, às 21h, o longa “A Oeste do Fim do Mundo”, uma produção Brasil-Argentina, dirigida por Paulo Nascimento.  O drama, exibido e aplaudido em outros festivais, conta a história de um homem solitário que vive em um velho posto de gasolina perdido na imensidão de uma estrada entre Argentina e Chile. Sua vida muda após dar abrigo a uma jovem que havia sofrido uma tentativa de abuso sexual por um caminhoneiro com quem tinha pegado carona. O filme será exibido no O Cinema, de Miami Beach (500 71st Street, Miami Beach), e os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente por $ 12 através do website do cinema (www.o-cinema.org/venue/o-cinema-miami-beach). No dia 18 de agosto, será a vez do documentário “Quanto Tempo o Tempo Tem”, de Adriana Dutra, uma das diretoras da Inffinito.

A vigésima edição do Brazilian Film Festival of Miami será realizada de 17 a 24 de setembro. O aclamado festival, que será aberto com uma exibição ao ar livre no New World Symphony, ocupará o Colony Theatre e o Miami Beach Cinematheque para mostrar ao público americano duas dezenas das melhores produções audiovisuais brasileiras de 2015. Ao final do festival, a estatueta Lente de Cristal será dada ao melhor longa-metragem eleito pelo júri popular, formado pelos espectadores que participarem do festival. 

Fonte: Gilvan De Sergipe