Publicado em 25/08/2017 as 11:00am

5 sinais não evidentes de que sua pele está envelhecendo rápido demais

Algumas evidências do envelhecimento aparecem com a idade, outras - mais sutis - servem para ativar o sinal de alerta: é hora de um tratamento preventivo, porque a sua pele pode estar envelhecendo depressa demais.

5 sinais não evidentes de que sua pele está envelhecendo rápido demais 5 sinais não evidentes de que sua pele está envelhecendo rápido demais.

Alguns sinais do envelhecimento são bem claros e evidenciam a idade, como: assistir a formatura de seus primos bebês e receber um convite para uma reunião da escola de seus filhos. E outros, você sente (e nota) na pele: sulcos da testa, pés de galinha, e bolsas abaixo dos olhos. Mas, segundo especialistas, existem sinais mais sutis do envelhecimento cutâneo. “E tendo em vista esses indícios, podemos indicar tratamentos preventivos com respostas mais eficientes e que evitam o aparecimento de rugas, flacidez e outras alterações causadas pelo fotoenvelhecimento”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, da Clínica Volpe (SP). “Quanto antes você notar, com ajuda do médico especialista, melhor será sua aparência e o trabalho preventivo”, acrescenta.

Fique de olho nos cinco presságios que podem acender o sinal de alerta:

Manchas de sol aos 20/30 anos no rosto — A presença de manchas ou sardas tem relação direta com a fotoexposição solar precoce e intensa até os primeiros 20 a 25 anos de vida, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal. “Já existe um declínio na capacidade de reparo e proliferação celular, pois após os 25 anos em média, temos a primeira perda no metabolismo de regeneração e começamos a ter deficiência em produzir espontaneamente os antirradicais livres e antiglicantes que combatem os superóxidos que envelhecem o nosso organismo”, explica a dermatologista. Isso, segundo a médica, facilita o aparecimento de manchas. “Indícios como as hiperpigmentações solares são um importante sinal de alerta dos danos cumulativos do sol”, comenta Dr. Jardis. E, nesse momento, é hora de investir em tratamentos e prevenção: a novidade é o procedimento TriVersa, que combina tecnologias (radiofrequência nanoablativa, radiofrequência multipolar e luz pulsada) para melhorar o aspecto global da pele e tratar as manchas em seis sessões. Após o procedimento, protetor solar de amplo espectro, com FPS de no mínimo 30, é indicado e anteriormente deve ser aplicado creme com Vitamina C e E, como U.SK Super C Restorative Cream, da Under Skin – que combina os dois ingredientes e apresenta a Vitamina C altamente estável e a 20%. Nutracêuticos com ação de antirradicais livres e antiglicantes ajudam a combater a formação das toxinas que envelhecem precocemente a pele. Os ingredientes? “Vitaminas C, D, E, além de Exsynutriment, Glycoxil, FC Oral, Picnogel, Polipodium Leucotomus, Coenzima Q10 e Colágeno peptídeo”, indica a Dra. Claudia.

Rugas ao longo das bochechas — "As pessoas desenvolvem rugas com o movimento e expressões, de modo que não é realmente um mal sinal de envelhecimento. Mas se as linhas finas e rugas aparecem no meio das bochechas, nos vinte ou trinta anos, é hora de se preocupar”, explica o Dr. Jardis. Além das expressões, o sol aparece de novo como um grande vilão. Para rejuvenescer a região, o dermatologista Dr. Abdo Salomão indica sessões de Megafocus, um ultrassom microfocado que atinge o músculo e em apenas uma sessão promove melhora significativa no aspecto da pele, por causa do estímulo de produção de colágeno. “O músculo sofre uma contração imediata ao ser atingido pelos pontos de coagulação e isso produz um efeito lifting, que pode apresentar evolução no período de três meses após o procedimento”, afirma o dermatologista Dr. Abdo. Em casa, o ácido hialurônico é um ingrediente que pode ser usado, como os manipulados com Hyaxel e DSH CN (baixo e alto peso molecular). Os nutracêuticos são novamente uma opção: o método nutracêutico Suplementta é a novidade que conta com a combinação de três substâncias (Verisol, Bodybalance e Keranat) para promover crescimento dos cabelos e prevenção da queda, redução das rugas e aumento da massa muscular. O criador do método, o farmacêutico e pesquisador Lucas Portilho, da Consulfarma, diz que a união das três substâncias atua de maneira preventiva contra os efeitos do tempo e também tratando.

Pescoço irritável e flácido — A dermatologista Dra. Claudia Marçal explica que o pescoço é uma região cuja pele é muito fina, praticamente sem glândulas sebáceas, com espessura próxima a dois milímetros, pouco hidratada e onde há grande movimentação natural pela própria dinâmica da região. O fotodano provoca, então, envelhecimento precoce e influencia também na função de barreira, deixando a pele facilmente irritável e mais flácida. A solução? O novo protocolo HotCold, disponível na Clínica Thais Pepe, é eficaz contra a papada e flacidez da região, pois combina o ultrassom com a criolipólise — e remodela o pescoço. “A vantagem do protocolo é tratar a gordura e flacidez de uma forma não invasiva, sem precisar de cirurgia e, portanto, sem downtime (tempo de recuperação)”, garante a Dra. Thais Pepe.

Sua pele está mais sensível que o habitual — “A pele é parte de um sistema que precisa estar em equilíbrio, então, se o paciente está em desordens alimentares, em privação ou carência nutricional, ou fazendo uso de medicamentos de controle de colesterol (quando essas concentrações são altas), a pele que já tem tendência a ser mais sensível, pode se tornar-se mais seca”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal. “Essa sensibilidade, que pode vir conjuntamente com coceira, também é um presságio importante de que alguma coisa na sua rotina de beleza não está em ordem”, comenta Dr. Jardis. É necessário fazer uso de vitaminas orais, ter alimentação balanceada e aplicar produtos tópicos com ação calmante e hidratante, como U.SK Advanced Defense Booster, que combina uma concepção exclusiva (U.SK Biocomplex) com ácido maslínico para potente ação anti-inflamatória, calmante e hidratante.

Seu olhar já não é mais o mesmo — “A região dos olhos é bastante sensível e delicada, com característica e estrutura epidérmica diferenciada. A área também conta com a fragilidade das fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação dessa pele que fica, em média, 6% mais fina a cada dez anos”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe. Na região, as olheiras pioram com a alimentação rica em açúcar e sal pois, assim como o álcool, torna a pálpebra mais inchada e o pigmento depositado mais evidente. “As olheiras mais violáceas ou mesmo as mistas com tons acastanhados e arroxeados podem surgir por noites mal dormidas, por excesso de bebida alcoólica, tabagismo, na TPM, entre outras causas”, comenta a Dra. Claudia Marçal. “Costumo indicar o uso de tecnologias como radiofrequência ou Fotona, que resolve o problema das olheiras e flacidez da região”, explica Dr. Jardis.

Fonte: noticiasaominuto.com.br