Publicado em 4/09/2017 as 2:00pm

Vinte e três filmes brasileiros vão disputar indicação ao Oscar

O indicado será anunciado em 15 de setembro na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, pela comissão especial responsável pela seleção do filme.

Vinte e três filmes brasileiros vão disputar indicação ao Oscar O Oscar é o maior prêmiodo cinema mundial.

São 23 os filmes brasileiros inscritos para disputar uma vaga entre os indicados ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira na 90ª edição do Oscar, em março de 2018. O número de inscritos deste ano foi maior do que no ano passado, quando 16 longas foram habilitados.

O indicado será anunciado em 15 de setembro na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, pela comissão especial responsável pela seleção do filme, que neste ano, foi indicada pela Academia Brasileira de Cinema. Pela primeira vez, as inscrições dos filmes foram feitas on-line em um servidor do MinC, tornando o processo seletivo mais sustentável, ágil e econômico. Até mesmo a análise por parte da comissão de jurados será feita on-line.

A lista de inscritos inclui títulos já premiados em outros festivais, como "Gabriel e a Montanha", dirigido por Felipe Barbosa, que ganhou o prêmio Revelação na Semana da Crítica em Cannes e o prêmio da Fundação Gan. Também se inscreveram "Como Nossos Pais", de Laís Bodanzky, que venceu o prêmio do público no Festival de Cinema Brasileiro de Paris e mais seis Kikitos, inclusive o de Melhor Filme, no Festival de Gramado; e "Era o Hotel Cambridge", de Eliane Caffé, vencedor do prêmio do público de Melhor Filme no Festival de San Sebastián (Espanha), 40ª Mostra Internacional de Cinema e no Festival do Rio.

Também está entre os habilitados "O filme da minha vida", de Selton Mello, mesmo diretor do filme escolhido para representar o Brasil no Oscar de 2013, "O Palhaço". Está na lista a comédia dramática "Bingo - o Rei das Manhãs", de Daniel Rezende, inspirada na vida do ator Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo na televisão. Além destes, há títulos que abordam o Plano Real, a Operação Lava-Jato, a vida e obra da cantora Elis Regina e do maestro João Paulo Martins, fatos históricos sobre o café e técnicas de animação, entre outros.

A lista conta ainda com os seguintes títulos: "REAL - O plano por trás da história", "História antes da história", "João, o Maestro", "Café- um dedo de prosa", "Malasartes e o Duelo com a Morte", "A Família Dionti", "Cidades Fantasmas", "Por Trás do Céu", "Quem é Primavera das Neves", "A Glória e a Graça", "Fala Comigo", "La Vingança", "Elis", "Polícia Federal - A Lei é para todos", "O Filme da minha vida", "Bingo - o Rei das Manhãs", e "Vazante", "Divinas Divas", "Joaquim" e "Corpo Elétrico".

SELEÇÃO

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, decidiu passar para a sociedade civil a seleção da comissão que escolherá o filme brasileiro candidato a representar o Brasil no Oscar, prêmio concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, nos Estados Unidos. Este ano, a definição dos membros da comissão ficará a critério da Academia Brasileira de Cinema (ABC), entidade formada por mais de duzentos profissionais da área cinematográfica nacional. O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual (SAv), fará apenas o acompanhamento.

Até o ano passado, a escolha da produção cinematográfica era integralmente coordenada pela Secretaria do Audiovisual (SAv) do MinC. Mas mesmo quando não estava à frente da definição dos jurados, a Academia já era responsável pela indicação de pelo menos dois dos sete integrantes da comissão do Oscar. A decisão do ministro tem por objetivo democratizar o processo de seleção e foi tomada juntamente com o Conselho Superior de Cinema.

ÚLTIMOS SELECIONADOS

O longa selecionado para disputar uma vaga entre os indicados ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira no Oscar de 2017 foi "Pequeno Segredo", dirigido por David Schürmann, A história se baseia no livro "Pequeno segredo – A lição de vida de Kat para a família Schürmann".

Além de Que horas ela volta?, em 2016, foram selecionados para concorrer à indicação nas últimas edições do Oscar os seguintes longas: Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro (2015); O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho (2014); O Palhaço, de Selton Mello (2013); Tropa de Elite 2: o inimigo agora é outro, de José Padilha (2012); Lula, o filho do Brasil, de Fábio Barreto (2011); e Salve Geral, de Sérgio Rezende (2010).

Fonte: Redação - Brazilian Times