Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!

Acessar os Classificados

Publicado em 2/11/2018 as 12:00pm

Brasileira é indicada a Prêmio na Califórnia

Conhecido nos Estados Unidos e entre os artistas do mundo todo como “o Oscar da voz”, o...

Brasileira é indicada a Prêmio na Califórnia Sheylla iniciou sua carreira artística aos 5 anos de idade.

Conhecido nos Estados Unidos e entre os artistas do mundo todo como “o Oscar da voz”, o renomado prêmio Voice Arts Awards, idealizado e realizado pela SOVAS - Society of Voice Arts and Sciences (Sociedade de Artes e Ciências da Voz), está em sua 5ª) e como de praxe, irá premiar os profissionais da voz que se destacaram no decorrer do ano de 2018.

Entre os que concorrem as diversas categorias do conceituado prêmio, a atriz, diretora e dubladora brasileira Sheylla Gonçalves ganha um destaque especial ao ser indicada para a estreia da categoria de “Melhor voz estrangeira”, por sua trajetória de trabalhos realizados como dubladora dentro e fora dos Estados Unidos.

Essa é a segunda indicação de Sheylla ao prêmio. Em 2017 a brasileira concorreu na categoria “Diretora de elenco” em reconhecimento ao seu trabalho na direção de dublagem da versão da Turma da Mônica em espanhol “Mónica y sus amigos”, sendo a primeira brasileira a ser indicada ao prêmio.

Sheylla mais uma vez representará os profissionais brasileiros da voz, abrindo portas para que outros possam ter seus trabalhos reconhecidos e assim também sejam indicados nas próximas edições da premiação.

A noite de gala da premiação contará com tapete vermelho e acontecerá na Warner Bros Studios, em Burbank (Califórnia), no dia 18 de novembro.

Desde pequena Sheylla Gonçalves já sabia o que queria ser artista. Com o incentivo e total apoio de sua mãe e sua vó, a simpática e meiga carioca iniciou a carreira de modelo e atriz com apenas 5 anos de idade, fazendo diversos comerciais para TV e revistas, catálogos de moda infantil, novelas e seriados. “Eu ia para trás da televisão, e perguntava para minha mãe aonde estava a portinha, porque eu queria estar ali com aquelas pessoas”, relembra Sheylla. Os anos se passaram e já com a carreira consolidada para a idade, a pré-adolescente decidiu investir nos estudos para aprimorar seu talento como atriz, estudando na reconhecida escola de teatro Tablado. Tempos depois Sheylla mudou-se para São Paulo, onde se graduou em Artes Cênicas com licenciatura em Educação artística e fez diversos outros cursos com foco nas artes, além de ter estudado e trabalho na Casa & Compania de Artes Avancini.

No final de 2010 a brasileira decidiu passar uma temporada de seis meses em Los Angeles (Califórnia), para aprimorar o inglês e fazer um curso de atuação, mas nesse meio tempo em que se dedicava aos estudos, surgiram excelentes oportunidades profissionais que fizeram com que ela decidisse permanecer nos Estados Unidos, onde descobriu outros dons nas áreas de produção, direção e dublagem.

Em 2016 Sheylla descobriu na dublagem uma nova paixão, que deu tão certo que hoje ela coleciona trabalhos muito bem sucedidos nessa área. Em seu currículo tem a dublagem para o português da novela “La Otra Cara del Alma”, que tem em seu elenco a atriz Gabriela Spanic, muito conhecida por seu papel em "A Usurpadora", telenovela que foi reproduzida com muito sucesso de público no Brasil pela SBT. Ela também conseguiu um papel de destaque em uma novela colombiana da Disney/Nickelodeon, como dubladora de uma das protagonistas da novela infanto-juvenil “Chica Vampiro”, onde dubla a personagem Marilyn. No Brasil a novela que é sucesso entre os jovens, é transmitida pelo canal a cabo Gloob, do grupo GLOBOSAT.

Além de diversos comerciais de TV, recentemente a atriz também atuou como atriz no curta metragem “Strangers” e no final de 2017 atuou como assistente de direção de “Cinzas”, do curta metragem que marcou a estreia do ator Edson Celulari como diretor e roteirista. As gravações foram feitas no deserto da Califórnia e finalizadas no Rio Grande do Sul.

Em 2017 a atriz trabalhou junto com o ator Edson Celulari na produção de Cinzas.

 

Fonte: Redação - Brazilian Times