Publicado em 27/07/2008 as 12:00am

Cruzeiro monta estratégia para furar nova retranca

Time aprendeu a lição com a derrota em casa para o Goiás na semana passada

O Cruzeiro já planeja uma estratégia para derrotar o Náutico sem sustos na próxima quarta-feira, a partir das 19h30, no Mineirão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ciente de que os pernambucanos virão retrancados, dispostos a jogar só nos contra-ataques, como fez com sucesso o Goiás na semana passada, o técnico Adílson Batista quer evitar que o time se exponha em demasia na hora de agredir.

Adílson passou o domingo observando os últimos jogos do Náutico e vai orientar o elenco nesta segunda-feira, na reapresentação, sobre a melhor forma de furar o bloqueio a ser montado pelo técnico Pintado. "A gente chega na segunda-feira e já começa a trabalhar visando essas dificuldades: três zagueiros, três volantes, dois zagueiros, enfim, é uma maneira de jogar e vamos estudar com carinho para fazer uma grande atuação e vencer".

O volante Fabrício acha que o comportamento do torcedor será fundamental para o Cruzeiro voltar a vencer no Mineirão. Se ele tiver paciência, a missão contra o Náutico ficará mais fácil.

"A gente tem que ter calma, a gente sabe que vai aparecer alguma oportunidade. O negócio é não se expor, o que está acontecendo no Mineirão. A gente está se expondo e depois vai correr atrás do gol. Aí é complicado. Os dois últimos times que vieram, o Atlético-PR e o Goiás, ficaram atrás pra caramba. Então a gente tem que ter essa calma no Mineirão e a torcida tem que entender. Pode vaiar, mas a gente tem que se concentrar. Ganhando, no final do jogo, eles vão aplaudir", receitou Fabrício, o capitão cruzeirense.

Fabrício lembra que, nesse momento, em que há muito sobe e desce nas primeiras colocações da competição, o importante é somar pontos.  "A gente sabe dos nossos objetivos, a gente sabe que o torcedor quer ver é jogo bonito, é o time ganhando, convencendo, mas às vezes não dá".

Passadas 15 rodadas do Brasileiro, o desempenho do Náutico como visitante não assusta. O time pernambucano somou quatro pontos em 21 disputados longe do Recife, resultado de uma vitória, um empate, cinco derrotas, quatro gols pró e 12 contra. O aproveitamento sem o mando é de 19,05%.

O Cruzeiro é um dos melhores como mandante, a despeito da derrota para o Goiás. O aproveitamento é de 79,17%. Foram 19 pontos conquistados em 24 possíveis: seis vitórias, um empate, uma derrota, 13 gols pró e três contra.

Fonte: (Superesportes)