Publicado em 9/09/2008 as 12:00am

Brasil põe fim a seca de gols, vence fora de casa e sobe para o segundo lugar

Assessor de imprensa Rodrigo Paiva não aceita argumento de preços acima da média: 'Para ver a Madonna não reclamam'

O torcedor brasileiro tinha 29 mil ingressos à disposição para assistir ao jogo contra a Bolívia, nesta quarta-feira, no Engenhão. Os outros 15 mil foram negociados com empresas. Porém, apesar da carga modesta, a procura está bem abaixo das expectativas.

Até segunda-feira apenas dez mil ingressos foram vendidos. Os 19 mil encalhados estarão disponíveis nesta terça-feira no Engenhão e em mais quatro pontos de venda (Maracanã, Citibank Hall, São Januário e Caio Martins) a partir das 9h.

A baixa procura intriga. O assessor de imprensa da CBF, Rodrigo Paiva, exime de culpa os supostos preços altos (restam entradas de R$ 100 e R$ 200).

- A resposta do público não foi boa. A gente espera que mude. Ninguém reclama do preço do ingresso para ver a Madonna (o mais barato custou R$ 180), mas na hora de assistir à seleção, que lota os estádios do mundo todo, há essa restrição. Depois da vitória sobre o Chile, dá para ver que o problema não é uma questão de resultado – afirma Rodrigo.

Fonte: (Globoesporte.com)