Publicado em 16/09/2008 as 12:00am

No 2º turno, Galo visita a zona de rebaixamento

Falar em sinal de alerta ligado no Atlético é cair no lugar comum. O time é refém da irregularidade no Brasileirão, cujo equilíbrio deixa as equipes da parte intermediária da tabela ameaçadas com a proximidade da zona de rebaixamento

Falar em sinal de alerta ligado no Atlético é cair no lugar comum. O time é refém da irregularidade no Brasileirão, cujo equilíbrio deixa as equipes da parte intermediária da tabela ameaçadas com a proximidade da zona de rebaixamento. Para aumentar a luz amarela no clube, um novo aviso entra em campo: o Galo tem a quarta pior campanha no 2º turno, ocupando uma virtual vaga na zona de rebaixamento.

Nas seis rodadas do 2º turno, ou em 18 pontos disputados, o Atlético somou apenas seis pontos, um aproveitamento de 33,33%. Foram uma vitória (Atlético Paranaense), três empates (Goiás, Portuguesa e São Paulo) e duas derrotas (Fluminense e Ipatinga). A equipe só tem melhor campanha no returno que Coritiba (somou 5 pontos), Figueirense (3 pontos) e Portuguesa (1 ponto).

Em comparação com a mesma seqüência de partidas no 1º turno, o Atlético teve queda de rendimento. Nos chamados jogos de ida, o Alvinegro conquistou duas vitórias (Portuguesa e Ipatinga) e três empates (Fluminense, Goiás e Atlético-PR) e sofreu uma derrota (São Paulo). Ao final dessa série, o Galo esteve na sua melhor colocação até agora no campeonato: 7º lugar - também ocupado na quarta rodada do turno.

Somando-se a campanha do 1º turno com as seis partidas do returno, o Atlético ocupa a 12ª posição, com 30 pontos ganhos, um aproveitamento de 40%. O time está a apenas três pontos do primeiro clube a ocupar um incômodo lugar na zona de descenso, o Vasco.

Os dois próximos compromissos atleticanos serão em casa e contra equipes concorrentes diretos nessa briga pela salvação. No sábado, o Galo encara o Náutico, atual 13º colocado, com 29 pontos. Já no dia 27, o adversário é o Figueirense, 15º, com 28 pontos.

A obrigação de se impor em casa ganha mais força com a seqüência na tabela. Depois de Náutico e Figueirense, o Atlético terá pela frente clubes que lutam ou pelo título ou por uma vaga na Copa Libertadores. Vai encarar o Palmeiras (vice-líder) e o Flamengo (7º colocado), ambos fora de casa, e o arqui-rival Cruzeiro (3º), sem contar o Internacional (11º), mas que soma 36 pontos, a seis da zona de classificação ao torneio continental.

 

Fonte: (Superesportes)