Publicado em 16/09/2008 as 12:00am

Popó vem aos EUA para velório de ex-treinador

Em depoimento, o pugilista falou da perda de seu amigo e treinador, que o acompanhou na conquista de 3 títulos mundiais

O pugilista Acelino Popó Freitas chegou aos Estados Unidos na manhã de sábado (13), para acompanhar o estado de saúde de seu amigo e ex-treinador Oscar Suarez, 46, que estava acometido de um tumor no Pâncreas. O que ele não esperava é que justamente no dia de sua chegada, aconteceria a morte.

Em contato com a assesoria de imprensa de Popó, ficou claro a amizade que ambos tinham e o carinho do brasileiro pela família do ex-treinador, que apesar de morar nos Estados Unidos, tinha naturalidade porto-riquenha. Popó chegou na manhã de sábado e foi até a casa de Oscar, onde ele estava acamado. “Na noite do mesmo dia ele veio a falacere”, conta Popó por telefone, à sua assessria.

Popó veio aos Estados Unidos sozinho e permaneceu até ontem (quarta-feira, dia 16). O sepultamento de Oscar será realizado hoje e a assessoria de Popó não soube informar se haverá algum tipo de homanagem na academida do lutador, no Brasil.

Em documento encaminhado à imprensa, Popó lamentou o falecimento de Oscar, que segundo ele “era muito mais que um trainador. Era um grande amigo”.

Oscar  tinha 46 anos de idade e por sete acompanhou o brasileiro na conquista de três títulos mundiais. “É um dia de trsiteza pra mim e para o mundo do pugilismo”, fala  Popó. “Perdemos um grande profissional”, finaliza.

“Oscar cuidava da carreira de Popó de forma exemplar, era uma figura enviada por Deus para nosso time”, disse Josafá Santos, sócio de Popó.

Fonte: (Da redação)