Publicado em 17/07/2011 as 12:00am

Brasil encara 'pedra no sapato' Paraguai e torcida adversa por vaga na semi

Para seguir vivo na briga pelo tricampeonato inédito da Copa América, agora sem a anfitriã Argentina pelo caminho, o Brasil inicia neste domingo, às 16h, a sua fase de mata-mata. O Paraguai será o adversário nas quartas de final e dois fatores desafiam a

Para seguir vivo na briga pelo tricampeonato inédito da Copa América, agora sem a anfitriã Argentina pelo caminho, o Brasil inicia neste domingo, às 16h, a sua fase de mata-mata. O Paraguai será o adversário nas quartas de final e dois fatores desafiam a equipe de Mano Menezes: o equilíbrio recente nos duelos com o país vizinho e a torcida adversa na cidade de La Plata, na Argentina.

Fregueses tradicionais, os paraguaios evoluíram e viraram uma ‘pedra no sapato’ do time canarinho neste século. De 2001 para cá, aconteceram nove confrontos, com quatro vitórias do Brasil, dois empates e três derrotas. Considerando-se a última partida do século 20, em 2000, a seleção guarani iguala os quatro triunfos.

O desafio será maior ainda porque o estádio Único Ciudad de La Plata terá maioria paraguaia. As duas seleções se enfrentaram no dia 9 de julho, em Córdoba, e os rivais lotaram as arquibancadas. Segundo informações, 30 mil paraguaios invadiram a cidade. Além disso, intrusos argentinos fortalecem a torcida contra o Brasil durante o torneio continental.

Após o empate por 2 a 2, na primeira fase, Mano Menezes disse que se sentiu no Defensores Del Chaco, em Assunção. “O estádio estava contra. Jogamos como visitantes, com muito mais torcedores paraguaios.”

“A gente gostaria de estar em um estádio lotado de brasileiros, mas o Paraguai é mais perto”, opinou o lateral-esquerdo André Santos, que ainda criticou o gramado da moderna arena de La Plata. “Vamos torcer bastante para que esteja melhor, porque é um campo precário para uma competição como essa, está muito seco.”

Fonte: UOL.COM.BR