Publicado em 23/08/2011 as 12:00am

Site cria tabela paralela da Série A e aponta Palmeiras como maior vítima do apito

No clássico do último domingo contra o São Paulo, o técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que o juiz "só faltou mordê-lo" após uma reclamação, em mais um sinal de uma relação desgastada entre o banco de reservas do Palmeiras e os homens do apito.

No clássico do último domingo contra o São Paulo, o técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que o juiz "só faltou mordê-lo" após uma reclamação, em mais um sinal de uma relação desgastada entre o banco de reservas do Palmeiras e os homens do apito. Comissão técnica e diretoria do Palmeiras vêm confrontando a atuação da arbitragem nas últimas rodadas e ganham agora um novo argumento através de um site que mantém uma classificação paralela do Brasileirão, considerando os supostos erros de juízes.

Criado neste ano, o Placar Real tem acompanhado a Série A e aponta que, de acordo com os critérios desenvolvidos para monitorar os erros de arbitragem, o Palmeiras teria seis pontos a mais e pularia da 6ª colocação para a vice-liderança, apenas dois pontos abaixo do Corinthians.

No entanto, apesar da discrepância, os idealizadores da iniciativa dizem que não existe fundamento científico que comprove qualquer tipo de ação contra o time de Felipão.

"Não dá para dizer que o Palmeiras está sendo prejudicado. Ainda não temos como apresentar isso como uma estatística. Não tem nada que fale esse é um erro, que os caras prejudiquem ostensivamente um time ou outro", diz Daniel Fazenda Freire, um dos idealizadores do projeto.

No ar desde o final de junho, o site é mantido por dois amigos de São Paulo, o engenheiro civil Daniel e o publicitário Rodrigo Scudero Capela. Ambos não têm nenhuma relação formal com o futebol a não ser a paixão por seus respectivos clubes, que são mantidos em sigilo em nome da isenção do projeto.

O "Placar Real" é atualizado através de um trabalho abnegado dos amigos, que se esforçam para acompanhar o máximo que conseguem de cada rodada através das transmissões de pay-per-view. A dupla elaborou uma lista com 54 critérios que podem ser usados para dedução ou acréscimo de pontos na tabela, com base final no que vira consenso nos debates de TV.

"A gente seleciona os lances duvidosos e pegamos opiniões dos comentaristas. Não é uma coisa pessoal nossa. Por isso a gente joga o vídeo de algum comentarista falando sobre o lance, se possível com câmera lenta. É uma coisa imparcial", diz Daniel Freire, que conta com a interação de leitores para ampliar e sofisticar a "parabólica" de captação de possíveis erros do apito.

O levantamento apresenta impacto na posição de outros times na tabela do Brasileiro. Neste campeonato alternativo, o Internacional teria dois pontos a menos e cairia da 7ª para 11ª colocação. Também pelos critérios do site, o Santos é outra equipe beneficiada pelo apito, com dois pontos somados graças a interferência direta da arbitragem.

Após 18 rodadas, o líder Corinthians não teve ainda um incidente sequer que provocasse perda ou ganho de pontos na tabela mantida pelo "Placar Real".

O acompanhamento do site identificou até agora 110 casos polêmicos de arbitragem, com 54 erros que impactaram diretamente na tabela de classificação. Nesta configuração, o São Paulo perderia sua posição no G-4, por exemplo. Na parte de baixo, O Atlético-MG deixaria a zona de rebaixamento para a entrada do Santos.

Os amigos Daniel e Rodrigo trabalham para melhorar o site e prometem disponibilizar em breve um ranking denominado provisoriamente de "favorecimômetro", com os times mais beneficiados e atrapalhados pelo apito.

O site também logo contará com uma seção que apresentará um balanço dos erros e acertos de árbitros da Série A. Mas de acordo com levantamento parcial, o atual campeão de equívocos é Marcos André Gomes da Penha (do Espírito Santo), com seis.

Para manter a iniciativa funcionando, os amigos torcedores sacrificam madrugadas de sono e contam com a compreensão de suas respectivas esposas. Daniel e Rodrigo não visam lucros, mas esperam tornar a iniciativa minimamente "sustentável".

"A gente trabalha à noite, de madrugada, até umas 3 e meia da manhã, analisando a rodada, coletando o maior número de informações. Ambos somos casados. As mulheres ajudam com paciência. Porque no fim de semana a gente acaba se privando de algumas coisas para ter o 'Placar Real' atualizado. A gente quer vender espaços publicitários para o site se pagar, para o hobby não dar despesa como hoje dá", afirma o engenheiro Daniel, que diz que o site tem superado a média de dois mil visitantes únicos nas últimas rodadas de final de semana.

Existe outro site que aborda os lances polêmicos do Brasileirão, mas, ao contrário do "Placar Real", deixa o julgamento do erro para o internauta, o que torna a classificação interativa. No Supercampeão, o torcedor tem a possibilidade de votar se o árbitro se equivocou ou não, em escolha que impacta na tabela do campeonato de diversas formas. 

Placar Real tem acompanhado a Série A e aponta que, de acordo com os critérios desenvolvidos para monitorar os erros de arbitragem, o Palmeiras teria seis pontos a mais e pularia da 6ª colocação para a vice-liderança, apenas dois pontos abaixo do Corinthians.

No entanto, apesar da discrepância, os idealizadores da iniciativa dizem que não existe fundamento científico que comprove qualquer tipo de ação contra o time de Felipão.

"Não dá para dizer que o Palmeiras está sendo prejudicado. Ainda não temos como apresentar isso como uma estatística. Não tem nada que fale esse é um erro, que os caras prejudiquem ostensivamente um time ou outro", diz Daniel Fazenda Freire, um dos idealizadores do projeto.

No ar desde o final de junho, o site é mantido por dois amigos de São Paulo, o engenheiro civil Daniel e o publicitário Rodrigo Scudero Capela. Ambos não têm nenhuma relação formal com o futebol a não ser a paixão por seus respectivos clubes, que são mantidos em sigilo em nome da isenção do projeto.

O "Placar Real" é atualizado através de um trabalho abnegado dos amigos, que se esforçam para acompanhar o máximo que conseguem de cada rodada através das transmissões de pay-per-view. A dupla elaborou uma lista com 54 critérios que podem ser usados para dedução ou acréscimo de pontos na tabela, com base final no que vira consenso nos debates de TV.

"A gente seleciona os lances duvidosos e pegamos opiniões dos comentaristas. Não é uma coisa pessoal nossa. Por isso a gente joga o vídeo de algum comentarista falando sobre o lance, se possível com câmera lenta. É uma coisa imparcial", diz Daniel Freire, que conta com a interação de leitores para ampliar e sofisticar a "parabólica" de captação de possíveis erros do apito.

O levantamento apresenta impacto na posição de outros times na tabela do Brasileiro. Neste campeonato alternativo, o Internacional teria dois pontos a menos e cairia da 7ª para 11ª colocação. Também pelos critérios do site, o Santos é outra equipe beneficiada pelo apito, com dois pontos somados graças a interferência direta da arbitragem.

Após 18 rodadas, o líder Corinthians não teve ainda um incidente sequer que provocasse perda ou ganho de pontos na tabela mantida pelo "Placar Real".

O acompanhamento do site identificou até agora 110 casos polêmicos de arbitragem, com 54 erros que impactaram diretamente na tabela de classificação. Nesta configuração, o São Paulo perderia sua posição no G-4, por exemplo. Na parte de baixo, O Atlético-MG deixaria a zona de rebaixamento para a entrada do Santos.

Os amigos Daniel e Rodrigo trabalham para melhorar o site e prometem disponibilizar em breve um ranking denominado provisoriamente de "favorecimômetro", com os times mais beneficiados e atrapalhados pelo apito.

O site também logo contará com uma seção que apresentará um balanço dos erros e acertos de árbitros da Série A. Mas de acordo com levantamento parcial, o atual campeão de equívocos é Marcos André Gomes da Penha (do Espírito Santo), com seis.

Para manter a iniciativa funcionando, os amigos torcedores sacrificam madrugadas de sono e contam com a compreensão de suas respectivas esposas. Daniel e Rodrigo não visam lucros, mas esperam tornar a iniciativa minimamente "sustentável".

"A gente trabalha à noite, de madrugada, até umas 3 e meia da manhã, analisando a rodada, coletando o maior número de informações. Ambos somos casados. As mulheres ajudam com paciência. Porque no fim de semana a gente acaba se privando de algumas coisas para ter o 'Placar Real' atualizado. A gente quer vender espaços publicitários para o site se pagar, para o hobby não dar despesa como hoje dá", afirma o engenheiro Daniel, que diz que o site tem superado a média de dois mil visitantes únicos nas últimas rodadas de final de semana.

Existe outro site que aborda os lances polêmicos do Brasileirão, mas, ao contrário do "Placar Real", deixa o julgamento do erro para o internauta, o que torna a classificação interativa. No Supercampeão, o torcedor tem a possibilidade de votar se o árbitro se equivocou ou não, em escolha que impacta na tabela do campeonato de diversas formas. 

Supercampeão, o torcedor tem a possibilidade de votar se o árbitro se equivocou ou não, em escolha que impacta na tabela do campeonato de diversas formas.

Fonte: UOL.COM.BR