Publicado em 1/09/2011 as 12:00am

Felipão volta a se envolver em confusão após polêmica com cascas de banana

Depois da polêmica das cascas de banana, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, se envolveu em mais uma confusão no Engenhão. Após a derrota por 3 a 1 para o Botafogo nesta quarta-feira, o treinador foi acusado de agressão por um fotógrafo.

Depois da polêmica das cascas de banana, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, se envolveu em mais uma confusão no Engenhão. Após a derrota por 3 a 1 para o Botafogo nesta quarta-feira, o treinador foi acusado de agressão por um fotógrafo.

Suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por dois jogos, Felipão assistiu à partida das cabines de imprensa, mas foi ao vestiário durante o intervalo para passar instruções aos atletas.

No percurso, foi flagrado pelas lentes do fotógrafo Fernando Soutelo próximo ao elevador. Segundo o jornalista, Felipão se irritou e deu um tapa na câmera fotográfica. O atingiu também o fotógrafo, que promete prestar queixa formal de agressão na delegacia.

O Palmeiras defende o comandante e garante que ele só estaria proibido de ir ao vestiário se a punição estivesse sido estabelecida em número de dias, e não de jogos.

O episódio trouxe à tona novamente os incidentes de 25 de setembro do ano passado, quando o Palmeiras venceu o Flamengo por 3 a 1 na estádio carioca. A confusão começou com as duras críticas de Felipão ao gramado. O Botafogo, que administra o Engenhão, se incomodou e divulgou fotos nada agradáveis de lixos e restos de comida no vestiário, acusando o visitante de "emporcalhar" o local. As provocações se alongaram à distância.

Antes e depois da partida, o técnico disse que alguma medida deveria ser tomada urgentemente pelas condições precárias do gramado e citou até a Copa do Mundo, que nem será disputada no local (o estádio carioca na competição é o Maracanã). “Falta lugar para se trocar, não tem armários, nem ganchos para colocar as roupas”, completou.

O Botafogo não deixou por menos. Exibiu o vestiário imundo para a imprensa e acusou o clube paulista pelo estrago. O cenário tinha restos de alimentos e lixo e cascas de banana pelo chão. Nas paredes, pedaços de frutas podiam ser observados, além de rolos de papel higiênico espalhados nas mesas.

O presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, ironizou o treinador. “Quero me desculpar com Felipão. Na próxima vez ele encontrará o vestiário do jeito que gosta, bem daquele jeito que deixou antes de sair. O estado era lamentável, com muita sujeira e indigno para se usar. Tinha café jogado nas paredes e o pior estava nas banheiras e nas espreguiçadeiras. Poderiam até entupir tudo”.

A cúpula do Palmeiras contra-atacou. Disse que bananas não fazem parte do cardápio elaborado pela nutricionista do clube e que as cascas estavam há mais de 18 horas no local. Por isso, até formigas se aglomeraram junto aos jogadores. 

Fonte: UOL.COM.BR