Publicado em 2/09/2011 as 12:00am

Médico do Vasco mostra tranquilidade, mas diz que R. Gomes fica sedado até domingo

Apesar das inúmeras boas notícias dos últimos dias, o técnico Ricardo Gomes apresentou um quadro de muita agitação e voltou a ser sedado na noite da última quinta-feira para evitar maiores interferências em sua recuperação. Mesmo demonstrando tranquilidad

Apesar das inúmeras boas notícias dos últimos dias, o técnico Ricardo Gomes apresentou um quadro de muita agitação e voltou a ser sedado na noite da última quinta-feira para evitar maiores interferências em sua recuperação. Mesmo demonstrando tranquilidade com o quadro atual, Alexandre Campelo, médico do Vasco, admite que é necessário uma certa dose de cuidado e revelou que a sedação será mantida no treinador até o próximo domingo.

"Apesar da alteração, sabemos que esta agitação é extremamente normal, até pela quantidade tubos que o auxiliam e acabam incomodando. Para tranquilizar e garantir a plena recuperação, o grupo que cuida dele teve que fazer uma nova sedação e a intenção é retirá-la no domingo", explicou Campello, acrescentando.

"Quando ele tirar a sedação novamente, é lógico que o incômodo será sentido, mas aí já teremos uma semana da cirurgia e vai ser uma situação mais tranquila, com menos interferências na recuperação. Para evitar problemas agora, optou-se pela sedação", salientou o médico vascaíno.

O técnico ficou agitado após receber nesta quinta as visitas de Romário e de José Luis Runco, médico do Flamengo que o atendeu no domingo no Engenhão. Com o ocorrido, a equipe que cuida de Ricardo pediu que as visitas ficassem restritas aos familiares.

Confira o boletim médico na íntegra:

Permanece estável o quadro clínico e neurológico do paciente Ricardo Gomes, 46 anos, internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Pasteur, vitima de um Acidente Vascular Encefálico, hemorrágico, dia 28 de agosto.

Ontem à noite, o paciente apresentou um quadro de muita agitação e, necessitou ser levemente sedado. Uma tomografia computadorizada realizada nesse período confirmou um bom aspecto, sem evidências de complicações. Dessa forma, o cateter cerebral já foi removido (aparelho que media a pressão intracraniana).

Devido à permanência da sedação, o paciente continuará com o tubo traqueal, em ventilação mecânica, por pelo menos mais 24 horas.

As reavaliações são realizadas constantemente e modificações do quadro serão notificas. Não há previsão de alta do CTI e as visitas ao paciente estão restritas aos familiares (filhos e esposa).

Relembre o caso do treinador:

No segundo tempo do jogo contra o Flamengo, no dia 28, Ricardo Gomes passou mal e foi levado ao Hospital Pasteur, onde foi diagnosticado com AVC hemorrágico. O técnico foi submetido a uma neurocirurgia para drenagem do hematoma cerebral, que tomava 70% de seu cérebro, e controle da hipertensão intracraniana. O procedimento, que durou cerca de três horas, foi realizado com sucesso pela equipe do neurocirurgião José Antonio Guasti e com o suporte clínico do médico Fábio Miranda. A tomografia computadorizada no pós-operatório imediato foi bastante satisfatória, mostrando que o hematoma foi totalmente removido e a pressão intracraniana mantida sob controle. Os médicos esperavam as 72 horas após a cirurgia para retirar os sedativos e analisar se o comandante cruzmaltino terá alguma sequela na fala ou na motricidade do lado direito. 

Fonte: UOL.COM.BR

Top News