Publicado em 19/09/2011 as 12:00am

Hostilidade da torcida e sumiço pós-jogo marcam nova crise do Corinthians

A derrota para o Santos por 3 a 1 no Pacaembu desencadeou protestos da torcida do Corinthians. Mas um fato que passou um pouco despercebido foi a ausência do presidente Andrés Sanchez no vestiário após o jogo em que o técnico Tite voltou a ser questionado

A derrota para o Santos por 3 a 1 no Pacaembu desencadeou protestos da torcida do Corinthians. Mas um fato que passou um pouco despercebido foi a ausência do presidente Andrés Sanchez no vestiário após o jogo em que o técnico Tite voltou a ser questionado.

Em pelo menos duas oportunidades na temporada, Andrés desempenhou um papel oposto ao que fez neste domingo: veio logo a público demonstrar o seu apoio ao treinador e dizer que ele continuaria no cargo – após a eliminação na Libertadores e a perda do título paulista.

Agora, Andrés não só não desceu ao vestiário, nem falou com os torcedores que pediam a cabeça de Tite e uma reunião com o treinador. A função inglória ficou com o gerente Edu Gaspar e o vice de futebol Roberto de Andrade. O presidente só se pronunciou após ser procurado pelo Blog do Quesada por telefone, e disse de forma concisa que o técnico permanece no cargo.

Andrés deixou o Pacaembu mais cedo porque foi hostilizado pelos torcedores da numerada, os que costumam ser os mais entusiastas da sua gestão. Parte da torcida se irritou com a demora para o atendimento do meia Alex, caído no campo, e virou para a tribuna para reclamar. Os torcedores viram o mandatário e passaram a xingá-lo por causa do fraco desempenho do time. Irritado, o presidente saiu antes do fim da partida.

A explicação da assessoria de Andrés é que o presidente saiu mais cedo do Pacaembu justamente para visitar Alex no hospital, pois ficou preocupado com seu estado de saúde. A assessoria do clube explicou que o presidente dificilmente vai ao vestiário. 

Blog do Quesada por telefone, e disse de forma concisa que o técnico permanece no cargo.

Andrés deixou o Pacaembu mais cedo porque foi hostilizado pelos torcedores da numerada, os que costumam ser os mais entusiastas da sua gestão. Parte da torcida se irritou com a demora para o atendimento do meia Alex, caído no campo, e virou para a tribuna para reclamar. Os torcedores viram o mandatário e passaram a xingá-lo por causa do fraco desempenho do time. Irritado, o presidente saiu antes do fim da partida.

A explicação da assessoria de Andrés é que o presidente saiu mais cedo do Pacaembu justamente para visitar Alex no hospital, pois ficou preocupado com seu estado de saúde. A assessoria do clube explicou que o presidente dificilmente vai ao vestiário. 

Fonte: UOL.COM.BR

Top News