Publicado em 13/10/2011 as 12:00am

Palmeiras se irrita com Kleber e avisa que atacante não defende mais o clube

A diretoria do Palmeiras se cansou de Kleber e avisou que ao atacante não defenderá mais o clube. A decisão foi comunicada pelo vice de futebol do clube, Roberto Frizzo, na chegada do elenco alviverde nesta quinta-feira de manhã, no Aeroporto de Congonhas

A diretoria do Palmeiras se cansou de Kleber e avisou que ao atacante não defenderá mais o clube. A decisão foi comunicada pelo vice de futebol do clube, Roberto Frizzo, na chegada do elenco alviverde nesta quinta-feira de manhã, no Aeroporto de Congonhas, após empate com o Flamengo, na quarta, no Rio.

“Ele [Kleber] mesmo já deu sua resposta. Depois que alguém declara que não quer mais jogar, o Palmeiras também não pode querer", resumiu Frizzo, em referência à decisão do atacante de não enfrentar o Flamengo.

O representante de Kleber, Giuseppe Diogardi, em contato com o UOL Esporte, informou que o jogador ainda não foi oficialmente notificado pelo clube. Assim que for acionado sobre seu desligamento, Kleber se pronunciará, avisou o empresário do atleta.

A relação entre Kleber e diretoria se azedou definitivamente após a agressão sofrida por João Vitor. Kleber considerou que a diretoria e Felipão foram omissos, acusando a cúpula de inflamar a torcida com declarações desnecessárias. O camisa 30 chegou a liderar movimento para que o time não entrasse em campo contra o Flamengo, pois a diretoria, segundo Kleber, não havia dado garantia de segurança.

Na visão de Kléber, frases recentes ditas por Felipão como "primeira vez em 20 anos que não consigo arrumar um time" ou "Palmeiras é como casamento com mulher feia", além de dizer que já tem a lista de reforços pronta para o ano que vem, ainda que indiretamente, colocam a torcida contra os jogadores, e contribuem para aumentar o clima de insegurança.

Kleber foi cortado às vésperas do jogo contra o Flamengo, surpreendendo o atleta.

Felipão disse após o jogo que não contava mais com o atacante. “Não espero nada. Está definido. A direção sabe do meu posicionamento e pronto. Ele não quer jogar, nem eu quero ele jogue e acabou", disse.

O clube diz ter relevado outras atitudes de Kleber. Recentemente, o atacante declarou de que o time não tinha estratégia de jogo, recorrendo somente à bola parada cobrada por Marcos Assunção. O comentário desagradou Felipão, mas não houve advertência grave ao atleta. 

Fonte: UOL.COM.BR