Publicado em 10/01/2012 as 12:00am

Tite terá de cortar atacante para Libertadores e Sheik insinua exagero de reforços

Setor do elenco que já era concorrido em 2011, o ataque do Corinthians ganhou novas peças para a temporada que se inicia, e o técnico Tite não conseguirá inscrever todo mundo para a Copa Libertadores. Na lista de 25 jogadores para o torneio continental, n

Setor do elenco que já era concorrido em 2011, o ataque do Corinthians ganhou novas peças para a temporada que se inicia, e o técnico Tite não conseguirá inscrever todo mundo para a Copa Libertadores. Na lista de 25 jogadores para o torneio continental, normalmente são relacionados cinco ou seis atacantes, sendo que nove estão à disposição do treinador.

Permaneceram no elenco Emerson Sheik, Liedson, Adriano, Jorge Henrique e Willian. Juntaram-se a eles Élton, Gilsinho e Bill, além do chinês Chen, que ainda não foi anunciado por questões burocráticas.

Sheik deixou claro que pretende jogar o Paulista e a Libertadores e não gosta da reserva. Procurou elogiar o planejamento da diretoria, porém insinuou que há um exagero de opções para a linha ofensiva.

“Não sei se precisa de tudo isso, 11 atacantes, é complicado. Ano passado precisou, teve cartão, lesão", comentou o atleta de 33 anos (na verdade são nove atacantes, e não 11). "É importante porque cria uma competição interna saudável e honesta, quem ganha é o Corinthians. A gente sabe que por algum motivo pode ficar fora.”

“Se eu ficar no banco, mas isso nem passa pela minha cabeça, vou responder em campo, lutar para voltar. É horrível, você pensa que poderia estar ali e fazer diferente. Mas vou jogar, pelo amor de Deus”, acrescentou.

No esquema tático preferido de Tite, o 4-3-3, que varia para o 4-2-3-1, os meias também podem atuar abertos pela ponta e roubar uma vaga dos atacantes. Aconteceu isso no ano passado, quando Alex jogou no ataque. O fato acirra ainda mais a disputa, colocando Danilo, Alex e Vitor Junior no bolo.

E a diretoria ainda tenta contratar Montillo. Sheik até brincou com a situação. “Ele seria um bom reserva para mim, né? É brincadeira, gente...”, sorriu, em referência ao meia-atacante argentino. 

Fonte: uol.com.br

Top News