Publicado em 28/01/2012 as 12:00am

Encarada, Sonnen e Rashad lutam contra favoritismo para voltarem a disputar cinturão

Depois da estreia em TV aberta nos EUA com o cinturão dos pesados de Junior Cigano, o UFC volta à gigante da televisão norte-americano Fox com um card de respeito.

Depois da estreia em TV aberta nos EUA com o cinturão dos pesados de Junior Cigano, o UFC volta à gigante da televisão norte-americano Fox com um card de respeito. Ainda não são as cinco lutas de um evento no pay-per-view, mas são três combates com nomes que, se não são campeões do Ultimate, estão entre os melhores de suas categorias.
Para se consolidar entre o enorme número de telespectadores da Fox do país, Dana White convocou dois lutadores de personalidades bem diferentes, mas que atraem enorme atenção. Para aumentar o apelo do evento, se eles saírem vencedores, voltam a disputar os cinturões de suas categorias.

Quem encabeça o show deste sábado é Rashad Evans. Além de já ter sido campeão dos meio-pesados, ele conquistou o público ao ser campeão da segunda edição do reality show The Ultimate Fighter. De sorriso fácil, sempre tem comentários pertinentes na ponta a língua, também não foge das provocações, mas quando é provocado.

Já na penúltima luta da noite a estrela é Chael Sonnen. Quem nunca ouviu falar dele? Difícil, afinal, ele não fica quieto! Aqui no Brasil ficou conhecido inicialmente por quase ter vencido Anderson Silva, mas depois manteve sua fama principalmente por ser um falastrão. Provocou, brigou, xingou, inventou história. Assim, TODO MUNDO quer vê-lo lutar.

Para o UFC on Fox 2, Sonnen e Rashad tem algo em comum: o favoritismo em suas lutas. Os dois entram no octógono para voltarem a disputar o cinturão e têm como principal adversário a pressão por serem os favoritos em seus combates.

Rashad Evans terá pela frente o invicto Phil Davis. Ambos os lutadores vêm do wrestling e têm um jogo de queda muito forte – consequentemente, de defesa de queda também.

Davis pode levar vantagem por ser mais atlético, nitidamente mais forte e com uma envergadura maior. Mas a experiência vai pesar para o lado de Rashad. Já ter sido campeão não para qualquer um e conta muito em uma luta como essa. Além disso, Evans é mais rápido, tem uma trocação mais eficiente e seu jogo de finta indo para o double-leg é quase infalível.

Já Chael Sonnen precisou mudar seu foco duas semanas antes de lutar. Com a lesão de Mark Muñoz, o inglês Michael Bisping assumiu a vaga na luta que vai valer a disputa de cinturão dos médios.

Sonnen também é um grande wrestler, mas com um ground-and-pound devastador. Seu ponto fraco é no chão, lutando por baixo ou num combate mais agarrado. Mas isso não deve ser problema, já que dificilmente Bisping não tentará colocar apenas a luta em pé. A chance do inglês é conseguir escapar das quedas e achar (logo) a distância na trocação.

Mesmo favoritos, nem Sonnen e nem Rashad devem ter lutas fáceis. São adversários muito duros. Mas pegando a experiência e a capacidade técnica, precisam apenas entrar concentrados para imporem seu jogos e saírem com a vitória.


Fonte: (da uol)