Publicado em 12/04/2012 as 12:00am

Invicto, Corinthians tem ataque solidário e vê alto rendimento de questionado Julio Cesar

Invicto, Corinthians tem ataque solidário e vê alto rendimento de questionado Julio Cesar

Classificado para as oitavas de final da Libertadores, o Corinthians tem jogado o campeonato da maneira como o técnico Tite gosta: com uma defesa sólida e um ataque solidário.  Questionado por parte da torcida alvinegra, o goleiro Julio Cesar tem participação direta na conquista da vaga antecipada.  O camisa 1 é o menos vazado na competição, com apenas dois gols sofridos em cinco jogos.

A classificação corintiana às oitavas foi conquistada com a vitoria diante do Nacional, 3 a 1 no Paraguai, na quarta-feira.

No êxito contra o Nacional, Julio Cesar fez boa defesa em chute de Teixeira, mas perdeu tempo da bola na finalização de Miranda, que acertou o travessão, ambos no primeiro tempo.

“Foi o primeiro jogo fora que vencemos nesta Libertadores. Tiveram momentos que não fomos bem na partida. Mas o que vale é a liderança”, destacou Julio Cesar à rádio Globo.

Tite aponta outras virtudes do sistema defensivo do Corinthians. A consolidação de Edenilson na lateral-direita e a contribuição dos atacantes na marcação deram sustentação à zaga.

O atacante Jorge Henrique, por exemplo, fez 12 desarmes na partida no Paraguai, conforme levantamento do Datafolha, mais do que o volante Paulinho e apenas dois a menos que Ralf, principal jogador no fundamento.

“A briga por vaga no time é intensa. Quando uso um jogador é porque tive critérios para tal decisão. Às vezes erro. Quem está jogando deve ficar esperto, desempenhe, porque quem os de fora estão pressionando para entrar”, disse o técnico.

No ataque, o Corinthians pulveriza os gols, tirando a sobrecarga de Liedson, que ainda não marcou na Libertadores. Dos 7 gols do time no torneio, cinco foram anotados por diferentes atletas: Danilo e Jorge Henrique (dois gols cada), Ralf, Emerson e Elton.


Fonte: (da uol)