Publicado em 26/04/2012 as 12:00am

Neymar não marca centésimo, dá 'chute solitário' e sofre com bananas e pedras na Bolívia

Neymar não marca centésimo, dá 'chute solitário' e sofre com bananas e pedras na Bolívia

O jogo contra o Bolívar não terminou da maneira como o atacante Neymar esperava. Além da derrota do Santos por 2 a 1 em La Paz, o camisa 11 não conseguiu marcar o centésimo no clube da Baixada, e ainda sofreu com a pressão da torcida boliviana. Segundo o técnico Muricy Ramalho, o jogador foi atingido por bananas e pedras no estádio Hernandes Silles.

“Jogam banana, toma uma pedrada e não pode reclamar? A Conmebol não toma atitude, jogaram banana no Neymar, que é uma coisa horrível. Então, jogar aqui na Bolívia é triste. Eles nos trataram muito mal”, reclamou Muricy.

A pressão dos bolivianos parece ter influenciado na atuação do atleta dentro de campo. De acordo com o Datafolha, Neymar só conseguiu finalizar uma vez contra o goleiro adversário – o atacante tem média de seis finalizações por partida.

O chute só aconteceu aos 40 minutos do segundo tempo, quando o Santos já perdia por 2 a 1. Neymar invadiu a área pela esquerda, driblou o zagueiro e chutou colocado de perna direita, mas o goleiro espalmou para escanteio.

Com isso, o jogador continua com o mau ‘retrospecto de artilheiro’ jogando fora do Brasil. Neymar, que já marcou 99 gols com a camisa do Santos, só balançou as redes três vezes em 13 partidas disputadas no exterior.

Se não bastasse, o craque santista ficou irritado com a “catimba” dos jogadores bolivianos. Neymar reclamou de agressão do volante Flores, e quase brigou com um jogador boliviano após ser atingido por um objeto lançado das arquibancadas.

O santista ficou revoltado com a atitude dos bolivianos, que acusavam o jogador de simular o ocorrido. Após a partida, Neymar fez uma espécie de ameaça ao adversário. “O jogo não é só de ida, não, tem volta lá em Santos. Eles vão ver”, disparou o atacante.

Neymar apanhou novamente do adversário em campo. O jogador sofreu seis faltas. Além disso, o atacante jogou gripado e teve que suportar a altitude de 3660m acima do nível do mar em La Paz, na Bolívia.


Fonte: (da uol)