Publicado em 13/05/2012 as 12:00am

Gol de placa no seminário Focus Brazil 2012

O Focus Brazil, seminário internacional de cultura e mídia brasileira, que vem sendo realizado ininterruptamente há sete anos no estado da Flórida, ano após ano tem trazido novidades a seu intenso leque de debates liderados por renomados profissionais de

O Focus Brazil, seminário internacional de cultura e mídia brasileira, que vem sendo realizado ininterruptamente há sete anos no estado da Flórida, ano após ano tem trazido novidades a seu intenso leque de debates liderados por renomados profissionais de diversas áreas, desde literatura até música, desde publicidade até jornalismo, desde negócios até imigração.

Nesta sua sétima edição, realizada durante quatro dias no Broward Center for the Performing Arts, na cidade de Fort Lauderdale (FL), mais uma vez a organização do evento inovou ao apresentar no painel de Esportes o tema "Futebol: Paixão do Brasil". Liderados pelo apresentador Sérgio Lobo, do Canal PFC, que apresentou vídeo com depoimentos de Zagalo, Carlos Alberto Torres, entre outros grandes nomes do esporte brasileiro, cinco panelistas ligados ao mundo do futebol debateram temas como exportação de jogadores brasileiros, criação de categorias de base, altos e baixos do Brasileirão e a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

As ilustres presenças do ex-goleiro do Fluminense Ricardo Lopes, do ex-jogador João Roberto de Moraes – que jogou no América, no Cruzeiro e no Friburguense -, do futebolista Sérgio Lima, ex-centro-avante do América, do Guarani e do Internacional, além da dos cronistas esportivos da Radio BT TV de Massachusetts, Ader Carreiro e Fernando Novais, lotaram o salão do Abdo New River Room, inclusive com dezenas de crianças vestidas com a camisa canarinho.

Quando os panelistas foram perguntados sobre o que significa a paixão brasileira pelo futebol, a melhor e mais hilária definição veio de Sérgio Lima. "Minha grande paixão era ver o Pelé jogando. Meu grande sonho era jogar num mesmo campo com o Pelé. Tive essa oportunidade no início da década de 70, quando jogamos uma partida contra o Santos. Enquanto todos os companheiros de meu clube gritavam "marca o Pelé! Dá em cima dele! Não deixa ele passar!", eu dizia dentro de mim "marcar o quê?! Deixa o Rei fazer o gol! E até eu vou lá dar um abraço nele!". A definição arrancou risos e foi a mais aplaudida.

Nesta sua sétima edição, realizada durante quatro dias no Broward Center for the Performing Arts, na cidade de Fort Lauderdale (FL), mais uma vez a organização do evento inovou ao apresentar no painel de Esportes o tema "Futebol: Paixão do Brasil". Liderados pelo apresentador Sérgio Lobo, do Canal PFC, que apresentou vídeo com depoimentos de Zagalo, Carlos Alberto Torres, entre outros grandes nomes do esporte brasileiro, cinco panelistas ligados ao mundo do futebol debateram temas como exportação de jogadores brasileiros, criação de categorias de base, altos e baixos do Brasileirão e a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

As ilustres presenças do ex-goleiro do Fluminense Ricardo Lopes, do ex-jogador João Roberto de Moraes – que jogou no América, no Cruzeiro e no Friburguense -, do futebolista Sérgio Lima, ex-centro-avante do América, do Guarani e do Internacional, além da dos cronistas esportivos da Radio BT TV de Massachusetts, Ader Carreiro e Fernando Novais, lotaram o salão do Abdo New River Room, inclusive com dezenas de crianças vestidas com a camisa canarinho.

Quando os panelistas foram perguntados sobre o que significa a paixão brasileira pelo futebol, a melhor e mais hilária definição veio de Sérgio Lima. "Minha grande paixão era ver o Pelé jogando. Meu grande sonho era jogar num mesmo campo com o Pelé. Tive essa oportunidade no início da década de 70, quando jogamos uma partida contra o Santos. Enquanto todos os companheiros de meu clube gritavam "marca o Pelé! Dá em cima dele! Não deixa ele passar!", eu dizia dentro de mim "marcar o quê?! Deixa o Rei fazer o gol! E até eu vou lá dar um abraço nele!". A definição arrancou risos e foi a mais aplaudida.

Fonte: Brazilian Times