Publicado em 13/05/2012 as 12:00am

Neymar brilha, Santos derrota o Guarani e premia o centenário com tri paulista

O Santos entrou em campo com a mão praticamente na taça e esperou 90 min para gritar "é campeão". Como ocorreu no primeiro jogo da final contra o Guarani, novamente Neymar brilhou. Ele fez dois gols neste domingo, no Morumbi, deixou Domingos com tontura e

O Santos entrou em campo com a mão praticamente na taça e esperou 90 min para gritar "é campeão". Como ocorreu no primeiro jogo da final contra o Guarani, novamente Neymar brilhou. Ele fez dois gols neste domingo, no Morumbi, deixou Domingos com tontura e participou dos outros dois gols na vitória santista por 4 a 2. Sua geração cravou outra marca na história alvinegra: o Santos faturou o tri paulista e premiou o centenário com título.

É a terceira vez que o Santos conquista o tricampeonato estadual (1960 a 1962, 1967 a 1969 e 2010 a 2012).

Vários clubes nacionais passaram seus 100 anos de fundação sem título. Flamengo, Botafogo, Grêmio, Corinthians e Sport, por exemplo, passaram "em branco" em seus centenários.O Coritiba chegou a ser rebaixado nos 100 anos.

A festa do título já estava sendo feita pela torcida do Santos antes da partida. O time da Vila podia perder por até dois gols de diferença que ficaria com o tri paulista. Ciente de que a taça seria algo inalcançável, a torcida do Guarani foi representada por apenas 3 mil espectadores. O Santos contou com 50 mil torcedores.

Apesar de estar trabalhando nos Dias das Mães, Neymar não esqueceu de homenagear Nadine, sua própria mãe. O craque entrou em campo com o nome da sua mãe estampado na chuteira.

Com o jogo rolando, o que se viu foi uma explosão de gols com menos de 15 min de partida: quatro gols.

Com exatos 1min07seg de partida, na primeira jogada de ataque da partida, o Santos abriu o marcador com Kardec. Neymar viu Elano se infiltrando na área. O meio-campista cruzou rasteiro para Alan Kardec, que completou para o gol.

O Guarani deixou sua situação menos desconfortável três minutos depois do gol de Kardec. Em uma vacilada do goleiro Rafael, que não segurou chute fraco, Fabinho empatou a partida.

O Santos não deixou o Guarani ficar muito tempo empatado. Bola na mão dentro da área do Guarani. Na penalidade, Neymar fez 2 a 1, com 9 min de jogo.

Neymar sobrava em campo. Ora deixava Domingos esparramado no chão em drible desconcertante ora dava passe para conclusão de Kardec.

Aos 15 min, o Guarani voltou a empatar a partida, com Bruno Mendes. O atacante aproveitou erro de Durval, que não cortou o cruzamento, e finalizou dentro da área.

Fonte: uol.com.br