Publicado em 19/06/2012 as 12:00am

Erro de arbitragem prejudica Ucrânia e Inglaterra se classifica; França perde, mas avança

A Ucrânia se despediu da Eurocopa-2012 nesta terça-feira, mas tem motivos de sobra para reclamar. Os donos da casa foram derrotados pela Inglaterra por 1 a 0 em Donetsk, mas um erro de arbitragem prejudicou a equipe ao não dar um gol legítimo após a bola

A Ucrânia se despediu da Eurocopa-2012 nesta terça-feira, mas tem motivos de sobra para reclamar. Os donos da casa foram derrotados pela Inglaterra por 1 a 0 em Donetsk, mas um erro de arbitragem prejudicou a equipe ao não dar um gol legítimo após a bola ultrapassar a linha. Os ingleses se classificaram em primeiro lugar no grupo D; a outra vaga da chave ficou com a França, mesmo com a derrota para a Suécia por 2 a 0.

A jogada que revoltou os ucranianos lembra bastante um lance ocorrido na Copa do Mundo-2010. Curiosamente, a Inglaterra esteve envolvida nos dois casos. No Mundial, porém, o English Team foi prejudicado. No jogo contra a Alemanha, pelas oitavas de final, um chute de Lampard acertou o travessão e a bola quicou depois da linha, mas o gol não foi assinalado.

Embora a bola tenha ultrapassado a linha do gol, a arbitragem também errou ao não assinalar impedimento no lance que originou o ataque ucraniano.

Com os resultados, a França terminou com quatro pontos e comemorou a classificação para as quartas de final, mas em compensação terá pela frente a Espanha, atual campeã continental e mundial. A Inglaterra acabou como líder do grupo D com sete pontos; porém, não escapou de um adversário complicado. Os ingleses enfrentam a Itália na próxima fase. Eliminadas, Suécia e Ucrânia somaram três pontos cada uma.

A Ucrânia, que pela primeira vez disputou a Eurocopa, completou a decepção dos países-sede do torneio. A seleção tinha a esperança de salvar a honra dos anfitriões e avançar, mas teve o mesmo destino da Polônia e se despediu da Euro-12 ainda na primeira fase. Se serve de consolo, a equipe ao menos venceu um jogo, ao bater a Suécia por 2 a 1 na estreia.

Apoiada por sua torcida e com a obrigação de vencer para se classificar, a Ucrânia começou o jogo pressionando a Inglaterra em Donetsk. A pontaria dos donos da casa, porém, não estava tão apurada. Aos poucos, os ingleses conseguiam se desvencilhar da forte marcação e chegar ao ataque. Rooney, que voltou ao English Team após cumprir suspensão, teve ótima chance para marcar aos 28min, mas errou a cabeçada.

Já em Kiev, a França entrou em campo com duas mudanças em relação ao time que derrotou a Ucrânia por 2 a 0: M’Vila e Ben Arfa substituíram Cabaye e Ménez, respectivamente. Mesmo eliminada, a Suécia assustou aos 10min: após uma falha de Mexès, Toivonen acertou a trave. Após o susto, os franceses passaram a controlar o jogo, mas sem levar perigo.

O panorama do grupo mudou logo no início do segundo tempo. Aos 3min, Gerrard cruzou da direita após belo drible, o goleiro Pyatov falhou e Rooney, de cabeça, tocou para as redes. A vitória parcial dava a liderança da chave para a Inglaterra. Em Donetsk, Ibrahimovic fez um golaço de voleio aos 9min e deixou a Suécia em vantagem. Mesmo com a derrota, a França ainda estava com a vaga nas mãos.

Atrás no placar, só restava à Ucrânia atacar. Sem Shevchenko, que começou no banco após sentir um problema no joelho, os donos da casa foram prejudicados por um erro de arbitragem aos 18min. Devic tocou e Terry tirou após a bola ultrapassar a linha; porém, a arbitragem não deu o gol. Shevchenko entrou em campo, mas não evitou a derrota e a eliminação. A Suécia ampliou no fim contra a França, mas de nada adiantou para os ucranianos.

Fonte: uol.com.br