Publicado em 7/08/2012 as 12:00am

Brasil vence Coreia do Sul e volta à final olímpica após 24 anos

Não foi daquelas exibições mais convincentes, principalmente no primeiro tempo, mas o Brasil venceu a Coreia do Sul por 3 a 0 nesta terça-feira, em Manchester, e está na final da Olimpíada de Londres. Leandro Damião mostrou seu faro de gol, balançou as re

Não foi daquelas exibições mais convincentes, principalmente no primeiro tempo, mas o Brasil venceu a Coreia do Sul por 3 a 0 nesta terça-feira, em Manchester, e está na final da Olimpíada de Londres. Leandro Damião mostrou seu faro de gol, balançou as redes duas vezes e virou o artilheiro isolado do torneio, com seis gols em quatro partidas (não foi escalado em um dos cinco jogos). Quem abriu o placar foi o volante Rômulo.

A medalha de prata já está garantida e a equipe de Mano Menezes vai disputar o ouro contra o México, sábado, às 11h (de Brasília), em Wembley.

A última vez que o Brasil havia chegado a uma final de Jogos Olímpicos aconteceu em 1988, em Seul. Na ocasião, a equipe de Romário, Bebeto e Taffarel perdeu para a ex-União Soviética por 2 a 1, na prorrogação. Quatro anos antes, em 1984, a derrota na final ocorreu diante da França. Portanto, essa será a terceira oportunidade de subir ao lugar mais alto do pódio.

Contra os sul-coreanos, os brasileiros contaram com uma ajuda do árbitro, que não marcou um pênalti quando o placar estava 1 a 0. Kim Hyunsung invadiu a área e foi derrubado por Sandro, que sequer tocou na bola, mas o juiz ignorou.

Neymar não deu show nesta terça, mas participou dos três gols, sendo que deu a assistência para o segundo. O camisa 10 Oscar também ofereceu sua contribuição, com uma assistência perfeita para o primeiro.

A nova formação adotada por Mano Menezes, com Alex Sandro no lugar de Hulk, deixou a seleção desorganizada no início, com muitos atletas que atuam pela esquerda - Marcelo, Alex Sandro e Neymar.

A equipe demorou a entender a nova tática, começou muito mal na partida e levou um sufoco até os 15 minutos. O goleiro Gabriel saiu em falso duas vezes e os asiáticos quase abriram o placar, mas a defesa salvou quase em cima da linha. No segundo lance, o zagueiro Juan levantou demais o pé e acertou a cabeça do atacante asiático, porém a arbitragem tcheca considerou o lance normal.

A partir daí, o time pentacampeão mundial começou a ter mais posse de bola e chegou com perigo por duas vezes. Assim como Gabriel, o goleiro Lee também demonstrou insegurança e soltava chutes defensáveis. Foi assim que Leandro Damião quase abriu o placar quando pegou um rebote de um chute de Sandro, aos 22min, porém mandou para fora.

Neymar demorou para entrar no jogo. Até que, aos 37min, o camisa 11 dobrou o marcação com Sandro, recuperou a bola e puxou o contra-ataque. Tocou para Oscar, que levou para o meio e fez a assistência para Rômulo. O camisa 8 bateu rasteiro, por baixo do goleiro, e abriu o placar.

A Coreia do Sul voltou do intervalo pressionando e logo aos 3min aconteceu o lance do pênalti. O árbitro mandou seguir, para vaia da maioria dos torcedores em Old Trafford.

Os brasileiros reagiram aos 11min, quando Neymar tabelou com Marcelo pela esquerda, invadiu a área e rolou para trás. Sozinho, quase na marca do pênalti, Leandro Damião bateu rasteiro e estufou a rede: 2 a 0.

Oito minutos depois, novamente a jogada surgiu pela esquerda. Neymar foi cortando para o meio e rolou para Oscar. O camisa 10 tentou devolver, a bola tocou no zagueiro e sobrou para Damião, que bateu rapidamente, no canto.

Depois foi só administrar a vantagem. Neymar quase anotou o quarto num belo chute, mas a bola foi por cima. Mano aproveitou para colocar os reservas. Hulk, Alexandro Pato e Bruno Uvini entraram nos lugares de Marcelo, Damião e Juan.

Fonte: uol.com.br