Publicado em 16/08/2012 as 12:00am

Corinthians vence o Internacional e chega à 9ª colocação no Brasileiro

Em um jogo sonolento e sem grandes atrativos, o Corinthians fez o suficiente para vencer o Intenacional por 1 a 0 no Pacaembu. O gol solitário foi marcado pelo zagueiro Paulo André na segunda etapa, fruto de um cruzamento de Douglas. O resultado fez o tim

Em um jogo sonolento e sem grandes atrativos, o Corinthians fez o suficiente para vencer o Intenacional por 1 a 0 no Pacaembu. O gol solitário foi marcado pelo zagueiro Paulo André na segunda etapa, fruto de um cruzamento de Douglas. O resultado fez o time paulista subir uma posição, com 24 pontos. Os gaúchos continuam com 30, na 5ª colocação.

Foi uma das raras oportunidades claras durante todo o jogo. Alvinegros e colorados sofreram com inúmeros desfalques, por lesão ou convocações para seleções e não conseguiram empolgar a torcida. Melhor para os corintianos que aproveitaram uma das poucas chances para sair coma vitória.

O clima de guerra começou antes mesmo do apito inicial. As torcidas fizeram um duelo de provocações desde minutos antes do apito inicial. Quando os jogadores se perfilaram para cantar o hino nacional, as arquibancadas gaúchas se recusaram a participar do momento patriótico e preferiram, em vez disso, entoar o hino do Rio Grande do Sul.

Os torcedores corintianos, aparentemente indignados, respondiam com um grito de guerra que aludia a um suposto comportamento homossexual dos rivais (o cântico se repetiria em vários momentos da partida). A gritaria de ambas as partes conseguiu abafar a música de Duque Estrada, e até os jogadores em campo pareceram um pouco constrangidos.

Quando a bola rolou, o Internacional foi fulminante e balançou as redes logo nos primeiros minutos com Rafael Moura, de cabeça. Mas a torcida gaúcha precisou abafar o grito de gol: o juiz estava marcando impedimento.

Um pouco depois, foi a vez dos corintianos ficarem com a festa presa na garganta. O atacante Adilson, em um dos raros momentos em que foi acionado, acertou um chute rasteiro que o goleiro Muriel não conseguiu deter completamente. No rebote, o meia Douglas teve uma segunda chance para marcar, mas Muriel se recuperou e abafou.

Um duelo acirrado no meio de campo impedia que as equipes chegassem à área adversária. Na beira do gramado, os técnicos gritavam alto tentando orientar seus jogadores. Fernandão chamou um de seus comandados e falou ao pé do ouvido. Tite mostrava irritação com a arbitragem e pedia cartões amarelos aos adversários.

Em um primeiro tempo lento e sem grandes emoções, a torcida só se levantou quando corintianos e colorados se provocaram em campo. Ralf se estranhou com Jajá, Cássio apontou o dedo ao rosto de um dos atacantes rivais. Todos reclamavam muito e jogavam pouco. O zagueiro Paulo André ainda recebeu cartão amarelo por um lance esquisito em que tentou roubar a bola quando ela estava sob posse do goleiro rival.

No segundo tempo, o duelo continuava a ser muito mais interessante na arquibancada do que dentro de campo. Até que, aos 23 minutos, os donos da casa passaram a ter um grande motivo para aumentar o volume do grito. Douglas levantou a bola na área e encontrou Paulo André, que desviou e abriu o placar.

Para tentar reverter, Fernandão tirou Kleber e Jájá Coelho e colocou Mike e Lucas Lima. De nada adiantou e a vitória corintiana foi confirmada.

Fonte: uol.com.br