Publicado em 19/08/2012 as 12:00am

Atlético-MG vence o Botafogo e continua líder do Brasileirão

No reencontro com o amigo Seedorf, Ronaldinho Gaúcho comandou a virada do Atlético-MG sobre o Botafogo no Independência, mas quem teve uma tarde de herói foi Neto Berola, que não atuava há mais de três meses e fez o gol da vitória dos mineiros, por 3 a 2,

No reencontro com o amigo Seedorf, Ronaldinho Gaúcho comandou a virada do Atlético-MG sobre o Botafogo no Independência, mas quem teve uma tarde de herói foi Neto Berola, que não atuava há mais de três meses e fez o gol da vitória dos mineiros, por 3 a 2, neste domingo, no Independência.

Depois que o time carioca empatou aos 37min, o atacante, que havia entrado aos 29min, tabelou com Carlos César e ajudou a equipe atleticana a conquistar o 13º triunfo e e garantir o primeiro lugar, com uma rodada de antecedência, do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos em 17 jogos e aproveitamento de 82%. O alvinegro carioca permaneceu com 27 pontos e terminou a rodada em sétimo lugar.

Antes de a bola rolar no Independência, Ronaldinho e Seedorf conversaram e se abraçaram. Quando ao árbitro apitou, o camisa 49 foi decisivo na reação do Atlético, que saiu atrás no placar, e participou do dois primeiros gols atleticanos. Mais discreto, Seedorf apareceu no final e deu passe para Rafael Marques, que sofreu o pênalti que originou empate do Botafogo. Porém, a equipe mineira reagiu e confirmou a virada no finalzinho.

Por ter duas vitórias a mais que o Fluminense, o Atlético, que enfrenta o arquirrival Cruzeiro na última rodada, não pode ser ultrapassado pelo tricolor carioca, vice-líder com 39 pontos. O time mineiro ainda tem um jogo a menos que os rivais, em função do jogo adiada com o Flamengo, que ocorrerá em 26 de setembro. O Botafogo, que almejava se aproximar do grupo dos quatro primeiros, caiu uma posição na tabela.

O primeiro tempo no Independência foi equilibrado e bastante movimentado. O Botafogo não se intimidou na casa do adversário e adotou uma postura ofensiva. O time carioca chegou com perigo logo aos 8min, quando Jadson cruzou da direita e Lodeiro tocou de cabeça, mas a bola sai por cima do gol de Victor.

O Atlético, mesmo com dificuldade para sair jogando, criou chances, como aos 13min, em que Ronaldinho tocou para Bernard, que finalizou em cima de Jefferson. Aos 23min, Escudero tabelou com Jô e chutou forte para a defesa do goleiro botafoguense, que defendeu com os pés.

Com bom toque de bola no meio-campo, o Botafogo também chegava à frente. Aos 35min, Andrezinho aproveitou um vacilo do volante Leandro Donizete, tocou para Elkeson, que cruzou rasteiro para o meio da área. Leonardo Silva afastou parcialmente e Andrezinho tocou para o gol.

O Atlético não se abateu e chegou ao empate aos 43mim. Ronaldinho recebeu na intermediária e lançou para Jô, que dominou e chutou para a defesa de Jefferson. No rebote, Escudero tocou rasteiro para o fundo do gol.

No segundo-tempo, o Atlético voltou melhor e partiu para a pressão sobre o Botafogo. Ronaldinho voltou a ser decisivo aos 8min, quando o Atlético virou a partida. Depois de recebeu de Leonardo Silva, o meia atleticano invadiu a área e tocou rasteiro para Jô, que chutou e a bola bateu no travessão antes de entrar.

Quando a partida caminhava para o final, o Botafogo empatou com Andrezinho, em cobrança de pênalti, cometido por Leonardo Silva em cima de Rafael Marques. O Atlético não se abateu e conseguiu marcar o terceiro com Neto Berola.

Fonte: uol.com.br