Publicado em 30/04/2013 as 12:00am

Riquelme vê Boca forte e provoca: 'Temos seis, eles têm uma'

Ainda sem saber se enfrenta o Corinthians, astro do Boca vê favoritismo de sua equipe e faz comparação com número de títulos de Libertadores


O Boca Juniors não vence há dez jogos no Campeonato Argentino, tem uma campanha irregular na Taça Libertadores e vai enfrentar o atual campeão do mundo logo nas oitavas de final da competição sul-americana. Nada disso, porém, tira a confiança do meia Riquelme de que seu time tem condições de chegar longe e buscar o sétimo título da América - bateu na trave ano passado ao perder a final para o Corinthians.

Na véspera de pegar o mesmo rival da decisão de 2012, nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília) na Bombonera, o principal jogador do Boca esbanja confiança e até alguma soberba – mas algo natural, de sua personalidade, nada forçado. Questionado sobre o favoritismo do Timão no confronto das oitavas, Riquelme lembrou de toda a história do Boca na competição: seis títulos, com o meia presente em três deles – 2000, 2001 e 2007.

- Nós temos seis Libertadores, o Corinthians só tem uma, que ganhou ano passado. Tenho certeza de que das outras 15 equipes que se classificaram, nenhuma queria pegar o Boca Juniors. Está tudo bem, vamos com calma – afirmou o meia, de forma categórica.

- Temos total esperança de classificação. A competição mais importante para nós é a Libertadores. Temos a esperança de chegar o mais longe possível. Enfrentaremos uma grande equipe, com grandes jogadores, mas sabemos que somos o Boca – completou.

Mesmo com a má fase da equipe, o craque vê o Boca como favorito no confronto, pelo menos neste jogo de ida, em La Bombonera. E mais: ele se lembra do primeiro duelo da final do ano passado, quando as equipes empataram por 1 a 1 graças a um gol de Romarinho nos minutos finais.

- Amanhã (quarta-feira) o favorito é o Boca, que joga de local. Na final do ano passado, fomos claramente superiores e deveríamos ter vencido a partida. Lembro de uma bola no travessão do Viatri aos 90, 91 minutos de jogo. Se jogarmos melhor do que isso, seguramente teremos muita chance de ganhar. A Libertadores é especial para o Boca – completou Riquelme.

O meia corre contra o tempo para se recuperar de uma lesão muscular na coxa. Ele não treinou nesta terça-feira, mas se diz com esperanças de ser utilizado por Carlos Bianchi. O certo é que ele vai se concentrar com o elenco. Se não puder começar jogando, Sanchez Miño e Ledesma disputam a posição.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida, em Tempo Real, a partir das 21h20m. A TV Globo transmite ao vivo.

Fonte: www.globo.com