Publicado em 11/06/2013 as 12:00am

CBF cancela novo treino em campo do Goiás que custará R$ 2,5 mi ao governo

CBF cancela novo treino em campo do Goiás que custará R$ 2,5 mi ao governo

A CBF anunciou, pouco antes da coletiva de imprensa desta terça-feira, que não fará mais o treino desta tarde na Serrinha, sede social do Goiás. Com isso, a seleção deve mesmo passar por Goiânia tendo feito apenas uma visita ao gramado reformado do clube local, que vai custar R$ 2,5 milhões ao governo estadual.

A decisão da CBF foi anunciada pela assessoria de imprensa da entidade. A mudança aconteceu porque a comissão técnica entendeu que precisaria utilizar os equipamentos de musculação do CT do Goiás no Parque Anhanguera, região afastada de Goiânia. 

Ainda não há, no entanto, uma confirmação sobre o local do treino da próxima quarta pela manhã, o último da seleção na cidade antes da viagem para Brasília, onde a equipe estreará na Copa das Confederações. Pela programação divulgada no início da semana, o trabalho também aconteceria no CT do Goiás, no Parque Anhanguera. 

A preocupação com a Serrinha se deve ao fato de que a sede social do Goiás foi reformada especialmente para o uso da seleção brasileira. Para dar ao local novos banheiros, um campo remodelado e uma mudança na fachada, o clube investiu R$ 4 milhões na obra que foi inaugurada na semana passada. 

O Estado, incentivador da passagem da seleção pela cidade, vai ressarcir o clube em R$ 2,5 milhões por meio do programa Proesporte, que destina verba do ICMS para projetos esportivos. Para isso, no entanto, o governador Marconi Perillo teve de remodelar totalmente a lei que regula o programa, como mostrou o UOL Esporte na semana passada. 

A princípio, o investimento serviu para pouca coisa. Na semana passada, a seleção fez apenas um treino na Serrinha, justamente o seu primeiro na cidade. Depois disso, a CBF anunciou que faria outros dois treinos no local. O primeiro, que seria na manhã desta terça, foi cancelado por conta da ampliação da folga aos jogadores após a vitória contra a França.

Agora, a entidade anuncia um novo cancelamento, mas o processo até o anúncio foi tumultuado. Na chegada da seleção ao hotel, a CBF ainda falava da possibilidade de dividir o grupo entre reservas e titulares, que fariam trabalhos no CT do Goiás e na Serrinha, respectivamente, o que acabou não se concretizando.

Fonte: www.uol.com