Publicado em 17/08/2013 as 12:00am

Nadal vence Berdych, vai à final e pode igualar recorde de Djokovic

Nadal vence Berdych, vai à final e pode igualar recorde de Djokovic


O espanhol Rafael Nadal venceu o tcheco Tomas Berdych por 2 sets a 0 (7-5, 7-6) e está na final da Masters 1000 de Cincinnati. Na decisão deste domingo, ele terá pela frente o norte-americano John Isner, que superou o argentino Juan Martin Del Potro por 2 sets a 1. Se vencer, Nadal chegará a cinco Masters 1000 conquistados em 2013 e igualará a marca de 2011 de Novak Djokovic, eliminado justamente por Isner, nas quartas. 

O adversário de Nadal jamais venceu um Masters, mas chega credenciado pela boa campanha em Cincinnati. Além de ter desbancado o número 1 do ranking, ele também passou por Florian Mayer (ALE), Richard Gascquet (FRA) e Milos Raonic (CAN). Já Nadal, entrou na segunda rodada e precisou passar pelo também alemão Benjamin Becker e pelo búlgaro Grigor Dimitrov. 

Apesar de já ter vencido 24 torneios Masters, Nadal nunca sequer havia chegado a uma final em Cincinnati. Em caso de vitória, o espanhol assume a segunda colocação do ranking da ATP. 

A partida deste sábado foi equilibrada. Errando pouco, os dois tenistas não deram chances para quebras até o 11º game, quando Berdych cometeu alguns erros não forçados e teve o saque quebrado. Nadal aproveitou e fechou o primeiro set em 7-5.

O segundo set foi ainda mais equilibrado, mas também mais emocionante. No sexto game, Berdych conseguiu uma quebra, mas não segurou a pressão e foi derrotado já no game seguinte. O equilíbrio permaneceu até o tie-break, quando Nadal confirmou o favoritismo e venceu por 7-4 e fechou a partida. 

Isner salva match-point e vai à final

O norte-americano John Isner esteve muito perto de dar adeus ao Marters 1000 de Cincinnati. Perdendo por 1 set 0 e com 6-5 contra, ele ainda precisou salvar um match-point do argentino Juan Martin Del Potro e vencer o terceiro set para chegar a final do torneio com parciais de 6-7 (5-7), 7-6 (11-9) e 6-3.

A vitória garante o retorno de Isner ao top 20 do ranking. Um título lhe deixaria na 11ª posição. Já Del Potro, mesmo com a derrota, sobe uma posição no ranking, também deixando Roger Federer para trás e assumindo a 6ª colocação.

Fonte: www.uol.com