Publicado em 9/09/2013 as 12:00am

Vasco entra com recurso contra perda de mando de campo e aguarda STJD

Vasco entra com recurso contra perda de mando de campo e aguarda STJD


O Vasco entrou com recurso nesta segunda-feira no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) contra a perda de quatro mandos de campo em julgamento realizado na semana passada. O jurídico cruzmaltino aguarda a apreciação do órgão no caso e também solicitou a absolvição no processo que envolve a falta de providências necessárias para a realização da partida contra o Corinthians, dia 25 de agosto, em Brasília.

"Estamos otimistas e existem evidências favoráveis ao Vasco para que o recurso seja útil", explicou o diretor geral do Vasco, Cristiano Koehler.

O recurso ainda não tem data para ser julgado. Até lá, o Vasco segue atuando em São Januário por conta de uma liminar de efeito suspensivo. No próximo domingo, o time recebe o São Paulo, às 16h, com a presença da torcida.

Na partida em questão, as torcidas de Corinthians e Vasco entraram em confronto nas arquibancadas do Mané Garrincha. Inicialmente, além de não poder realizar jogos em casa pelas próximas rodadas, o time carioca recebeu multa de R$ 50 mil. O Corinthians levou multa maior: R$ 80 mil, pois foi considerado o responsável por provocar o tumulto na arquibancada.

Confusão envolveu presos em Oruro

Não havia divisória entre as torcidas no estádio. O fator proporcionou o encontro dos rivais e uma briga generalizada. Corintianos e vascaínos também se confrontaram na área interna da arena. Entre os envolvidos na briga estavam três torcedores da Gaviões da Fiel: Leandro Silva e Cleuton Barros e Raimundo Faustino.

O trio ficou preso recentemente em Oruro acusado de ligação na morte do boliviano Kevin Espada, atingido no rosto por um sinalizador. Após a briga envolvendo torcedores da Gaviões, o Governo Federal comunicou que está vetada a presença da torcida uniformizada alvinegra no estádio de Brasília. A proibição se estende à torcida Independente, do São Paulo.

O Ministério Público vai pedir, mais uma vez, a dissolução da Gaviões da Fiel em decorrência da briga com vascaínos. O promotor responsável pelo caso diz que a "extinção" da Gaviões não seria a medida ideal, pois alega que a torcida presta serviços comunitários. O MP pretende tirar a Gaviões dos estádios, mantendo suas funções sociais.

O contato entre uniformizadas de Corinthians e Vasco era temerária. Em 2009 houve confusão generalizada na Marginal Tietê, em São Paulo, que resultou na morte de um torcedor corintiano. Desde então, existe o clima hostil.

Fonte: www.uol.com

Top News