Publicado em 2/11/2013 as 12:00am

Inter sustenta discurso de "lutar até o fim" para ganhar

Inter sustenta discurso de "lutar até o fim" para ganhar tempo visando 2014


O Internacional não tem mais nenhum objetivo ao seu alcance no Campeonato Brasileiro, mas ainda não jogou a toalha oficialmente. Desde a derrota para o São Paulo, o clube passou a adotar um discurso externo que trata os sete jogos finais como importantes. Uma manobra para manter a concentração dos jogadores e ganhar tempo em negociações para 2014.

"Temos mais sete jogos. São 21 pontos, o que é exatamente 50% daquilo que já somamos até aqui no Campeonato Brasileiro. Não tem essa história de que o ano já terminou. Nós, inclusive, fazemos piadas aqui no clube com essas teses", disse Luís César Souto de Moura, diretor de futebol do Inter.

Com o discurso, o Colorado foge de qualquer pergunta sobre 2014. Evita falar em contratações, renovações que não devem ser feitas – como nos casos de Gabriel e Kleber. E também protela o assunto principal visando o novo ano: a escolha do treinador.

"Nenhum outro time está falando sobre o próximo ano. Evidente que já estamos trabalhando no planejamento para 2014, mas falar agora não ajudará em nada", comentou Souto de Moura.

A estratégia também avançou em outras áreas. De acordo com a Rádio Gaúcha, um dirigente do Inter voltou a conversar com Abel Braga na última quinta-feira. Técnico e clube precisam aparar arestas financeiras para que o comandante do primeiro título da Libertadores do Colorado volte ao Beira-Rio.

"Os jogadores estão motivados para fazer o máximo de pontos que der nos sete jogos. A responsabilidade aqui é grande e todos querem fazer o seu melhor", afirmou Clemer, engrossando o discurso da diretoria.

Décimo colocado com 42 pontos – 10 a menos que o quarto colocado Atlético-PR, o Internacional volta a campo neste domingo, às 19h30min. Justamente contra o time de Curitiba. A partida servirá para Clemer testar uma defesa jovem, com Alan e Jackson.

Fonte: www.uol.com